Conhecendo as igrejas do Centro Histórico de Olinda

E nem só de carnaval e frevo vive Olinda. A cidade da grande Recife, conhecida pelas festividades que lotam as suas ladeiras durante o ano, também guarda um dos conjuntos religiosos mais importantes do mundo. Pois é, são 22 igrejas e 11 capelas, a maioria delas datadas de meados do século XVI e XVII, e que estão entre as mais antigas das Américas. Não é a toa que o Centro Histórico de Olinda é Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1982.

As igrejas marcam o horizonte de Olinda

Interessante é que a maioria dessas igrejas foram construídas com pedras e arenitos dos arrecifes das praias da região. Legal né?!

Eu não consegui visitar todos esses templos, mas listo aqui para vocês 12 igrejas imperdíveis para se conhecer em Olinda.

  • Basílica e Mosteiro de São Bento

Essa foi a igreja que mais me impressionou em Olinda, por isso ela está abrindo essa lista hehe. A atual Basílica de São Bento foi construída entre 1656 e 1761, no lugar onde existia o primeiro mosteiro beneditino do Brasil, construído entre 1597 e 1599.

Sua fachada foi desenhada pelo mestre-pedreiro Francisco Nunes Soares. Já em seu interior, destaque para o altar-mor, construído entre 1783 e 1786 em madeira de cedro e inteiramente folheado a ouro. Esse mesmo altar foi completamente desmontado em 2001 para ser exposto em Nova York, como parte de uma exposição sobre o Brasil, algo que causou grande polêmica.

O grandioso altar
  • Igreja de São Sebastião

Essa pequena igreja localizada na entrada do Centro Histórico foi construída em 1686 e abriga em seu altar uma imagem de São Sebastião datada do século XVIII e trazida de Portugal.

  • Igreja do Bonfim

Uma das igrejas mais fofinhas de Olinda, ela foi construída em 1758 por um morador da região muito devoto do Senhor Bom Jesus do Bonfim. Foi reconstruída entre 1801 e novamente em 1919.

  • Igreja de São Pedro Apóstolo

Uma das mais simples igrejas do centro histórico, sua construção foi iniciada por volta de 1711, apesar de ter passado por muitas reconstruções ao longo das décadas. É a paróquia mais antiga da Arquidiocese de Olinda e Recife. No ano da minha visita, a igreja infelizmente estava fechada pois apresentava riscos de desabamento, devido ao seu péssimo estado de conservação =(

  • Passo da Ribeira

Pequeno oratório construído em 1773 e que guarda a imagem de Nosso Senhor do Bom Jesus dos Passos.

  • Igreja do Amparo

Igreja de Nossa Senhora do Amparo é mantida pela Irmandade de Nossa Senhora do Amparo dos Homens Pardos e foi construída em 1613. Porém, durante a invasão holandesa, foi completamente destruída, tendo sido reconstruída em 1644.

  • Igreja da Misericórdia

A pequena Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia foi primeiramente construída em meados de 1540, porém, a construção atual é de 1771. Fundada pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, em um prédio anexo a igreja funcionou a Santa Casa de Misericórdia de Olinda, primeiro hospital do país, desativado em 1860.

Ao contrário do que muitos pensam, essa é a igreja mais alta da região, mais alta até do que a Catedral da Sé. É tombada como Patrimônio Nacional pelo IPHAN desde 1938.

  • Convento da Conceição

Igreja e convento dedicado a Nossa Senhora da Conceição mais antiga do Brasil, datada do século XVI, essa construção foi durante muitos anos uma casa para mulheres abandonadas. Atualmente, no convento anexo a igreja funciona a Pousada Convento da Conceição, que tem avaliação 9.3 no Booking.

  • Catedral da Sé de Olinda

A Catedral de São Salvador do Mundo, popularmente conhecida Catedral da Sé, é o mais famoso e visitado marco arquitetônico de Olinda. Além disso, a Sé é também a maior igreja quinhentista do Brasil e a segunda mais antiga construção religiosa de Pernambuco.

A primeira construção religiosa do Alto da Sé foi uma pequena capela de taipa de pilão erguida entre 1537 e 1540, sendo dedicada a Jesus Cristo como Salvador do Mundo.

Lá dentro, em um primeiro momento, o que mais me chamou a atenção foi a simplicidade de seu interior, principalmente se comparada a outras igrejas da cidade. São poucas ornamentação ou decorações, mas mesmo assim a construção impressiona.

Já ao lado da Sacristia está o acesso ao terraço externo da Sé, que oferece as mais belas vistas da cidade, na minha humilde opinião. O espaço é amplo e dele podemos avistar boa parte das igrejas do Centro Histórico, todas emolduradas pelo mar esverdeado da região, assim como avistar Recife ao fundo.

  • Convento de São Francisco

Convento franciscano mais antigo do Brasil, o complexo começou a ser construído em 1585, tendo sido parcialmente destruído durante a invasão holandesa em 1631. Reconstruído, hoje o convento é muito famoso principalmente pelo conjunto de azulejos portugueses localizados no claustro e na sacristia.

Além do convento, o conjunto mantém a Igreja de Nossa Senhora das Neves, a Capela de Santana e a Capela de São Roque, a mais antiga Capela da Ordem Terceira Secular do país.

O famoso cruzeiro de São Francisco, em frente ao convento
  • Capela de São Pedro Advincula

Construída em 1766, essa capelinha tem em seu interior uma pintura representando São Pedro no momento em que suas algemas são quebradas por um anjo.

  • Igreja do Carmo

A Igreja de Nossa Senhora do Carmo do Antigo Convento de Santo Antônio do Carmo de Olinda é a mais antiga igreja pertencente a Ordem dos Carmelitas no continente americano, provavelmente tendo sido construída por volta de 1580.

Nessa época, a igreja era anexada a um convento, que foi parcialmente destruído em 1631, durante a invasão holandesa. Depois de reconstruído, o convento foi abandonado no início do século XIX, se tornando apenas ruínas com o passar do tempo. Com isso, em 1907, o antigo convento é totalmente demolido, restando apenas a igreja.

Eai, qual igreja você achou mais bonita? Diz ai nos comentários =)

  • Se localize:

 

  • Outros posts sobre Pernambuco:

Bora Bora Beach Club na Praia dos Carneiros: vale a pena?

Rua do Bom Jesus, a mais bonita de Recife

Conferindo o Restaurante Ilha dos Navegantes em Recife

Tudo sobre o passeio de Buggy em Porto de Galinhas

Tudo sobre o Instituto Ricardo Brennand, um dos melhores museus do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *