Viagem pela Costa Amalfitana: um dia em Positano

Chamar Positano de mágica não é exagero. Grandes nomes do cinema, literatura e música como John Steinbeck, Franco Zeffirelli, Wilhelm Kempff e Mick Jagger caíram no feitiço dessa colorida cidade italiana localizada entre as montanhas e o mar.

Inclusive, a localização por si só é de tirar o fôlego. Casas pintadas em todos os tons onde funcionam galerias de arte e pequenos restaurantes aconchegantes ​​descem até a costa rochosa do Mar Tirreno, onde se encontram badaladas praias.

  • Onde fica:

Positano tem cerca de 4 mil habitantes e faz parte da famosa Costa Amalfitana, província de Salerno, na região da Campânia – sul da Itália. Faz divisa com as comunas de Agerola, Pimonte, Praiano e Vico Equense, ficando há apenas 30 minutos de Sorrento, a maior cidade da região, e há apenas 1h30 de Nápoles.

 

  • Como chegar:

Ao contrário de muitas grandes cidades da Itália, não há aeroporto direto em Positano, sendo necessário voar para os aeroportos de Roma ou Nápoles. De lá, dependendo da sua forma de viagem, você deve seguir para uma cidade mais próxima, como Sorrento ou Salerno. Veja algumas maneiras de você chegar lá:

  • Carro: a maneira mais óbvia de se locomover é alugar um carro, mas é difícil encontrar vagas para estacionar e os estacionamentos costumar cobrar caro (40 euros por dia é a tarifa padrão), além das estradas serem extremamente estreitas e com muitas curvas, o que pode assustar.
  • Trem: não há trem direto para Positano, mas você pode pegar o trem do aeroporto de Nápoles ou do aeroporto de Roma para uma cidade mais próxima na Costa Amalfitana, como Sorrento ou Salerno e depois pegar um outro transporte. Eu fiz a viagem de trem entre Nápoles (onde estava hospedado) até Sorrento com a Circumvesuviana, a linha de trens local, e o trajeto durou cerca de 1h.
  • Traslado em carro particular: A maneira mais cara, porém eficiente de chegar a Positano é alugar um traslado em carro particular. Do aeroporto de Nápoles a Positano, o custo é de cerca de 100 €.
  • Balsa: durante o dia, você pode pegar uma balsa para Positano saindo de Nápoles, Sorrento, Salerno e Amalfi. Lembrando que a bagagem provavelmente terá um custo adicional à sua passagem.
  • Avião: O aeroporto mais próximo de Positano é o Internacional Capodichino Ugo Niutta, localizado em Nápoles. De lá, você pode seguir de trem ou ônibus até a cidade.
  • Ônibus: O ônibus SITA para Positano é a forma mais barata de chegar a Positano. Por 2 euros, você pode pegar o ônibus de 45 minutos de Sorrento para Positano. As vistas do ônibus também são espetaculares! Certifique-se de sentar do lado direito do ônibus. Eu cheguei em Sorrento de trem e lá mesmo na estação, há um guichê da SITA onde é possível comprar um ticket. Dependendo da época do ano, a procura pode ser grande, então é bom comprar com antecedência.
Estação Central de Sorrento, onde chegam os trens vindo de Nápoles e de onde partem os ônibus até Positano
  • Onde se hospedar:

Positano é uma dos destinos mais procurados do sul da Itália e os melhores lugares para ficar esgotam-se com meses de antecedência, por isso é bom ficar atento. Eu fiquei apenas um dia na cidade, então não me hospedei em nenhum estabelecimento, mas li boas indicações dos:

HOTEL MARINCANTO: Marincanto é um dos locais mais fotografados da cidade, pois abrigam muitos casamentos em seu terraço. Eles também oferecem estacionamento na propriedade, piscina e acesso à área de praia privada.

DIMORA DEL PODESTA: Tem preços razoáveis ​​e boa localização, há apenas 15 minutos a pé da praia principal. O café da manhã é servido no terraço com vista para a cidade e há música ao vivo.

HOTEL POSEIDON: hotel 4 estrelas de gerência familiar no coração de Positano e com vistas para o mar.

O centro de Positano é o lugar preferido dos turistas para se hospedar
Área central
  • Onde comer e beber:

Se você estiver com vontade de beber algo, peça um limoncello ou um fragoline, bebidas típicas da cidade. Além disso, há inúmeros bares, cafés e restaurantes em Positano, mas no geral os valores são elevados (principalmente os que oferecem vistas privilegiadas para o mar. Abaixo listo algumas opções bem avaliadas no TripAdvisor:

SARACENA D’ORO: Um restaurante casual e familiar de comida italiana logo abaixo de Dimora del Podesta famosa por suas pizzas.
Localiza-se na Via Pasitea, n°254.

IL TRIDENTE: Este é o restaurante do Hotel Poseidon. A vista do terraço onde está localizado é uma das mais concorridas da cidade. Oferece café da manhã, almoço e jantar usando apenas ingredientes locais.
Localiza-se na Via Pasitea, n°140.

DA VINCENZO: Um dos restaurantes mais antigos de Positano, conhecido por seu cardápio de comida local.
Localiza-se na Via Pasitea, n°172/178.

LA SPONDA: Cozinha mediterrânea no Le Sirenuse que usa ingredientes locais frescos. Caro e concorrido, tem estrela Michelin.
Localiza-se na Via San Sebastiano, n°2.

RISTORANTE MEDITERRANEO: Especializado em frutos do mar, tem música ao vivo.
Localiza-se na Via Pasitea, n°236-238.

FRANCO’S BAR: Bar com um cardápio antigo de bebidas de primeira qualidade e uma das melhores vistas da cidade.
Localiza-se na Via Cristoforo Colombo, n°30.

LA TAGLIATA: Comida à vontade por cerca de 40 euros.
Localiza-se na Via Tagliata, n°32.

Um dos inúmeros restaurantes de Positano
  • A minha viagem:

Eu fiquei apenas um dia em Positano, a partir de um bate e volta de Nápoles. Inicialmente, Positano não estava nos meus planos de viagem, mas como tinha um dia mais folgado em meu roteiro, decidi pesquisar por cidades próximas a Nápoles para turismo e me encantei com o que vi.

Para economizar, fiz o trajeto de trem a partir da Estação Central de Nápoles (Stazione Napoli Centrale) até a cidade de Sorrento, que é a última parada. O trajeto durou cerca de 1h e foi bem tranquilo, ainda porque há um letreiro nos vagões dizendo o nome de cada parada, o que ajuda bastante na localização.

Como essa é a mesma linha que vai até Pompéia e Herculano, o trem partiu cheio, mas a maioria das pessoas desceu nesses sítios arqueológicos. Os que ficaram, aparentavam ser locais e foram descendo ao longo do trajeto. Ao chegar em Sorrento, haviam poucas pessoas no trem, mesmo sendo um domingo de sol (pelo menos até então).

Trem parado na Estação de Sorrento

Sai do trem, atravessei as catracas e ali mesmo busquei orientação de onde poderia comprar passagens de ônibus para Positano, já que a Estação Central de Sorrento funciona como base ferroviária e também como Rodoviária. Um dos guardas locais me orientou a ir até o final do saguão, onde haviam algumas salinhas de companhias de ônibus. A que vai até Positano é a SITA, há saídas a cada hora e a passagem custou apenas  € 2.

Os ônibus partem da Piazza Giovanni Battista de Curtis, praça localizada em frente a Estação, e esperei cerca de 20 minutos até que o próximo bus chegasse. O ônibus é na verdade um micro-ônibus (para circular melhor pelas estreitas ruas de Positano) e não há lugar marcado, ou seja, quem entrar primeiro pegará os melhores lugares, que certamente são os do lado esquerdo hehe. O ônibus saiu cheio e haviam muitas pessoas em pé, mas depois de 45 minutos, já conseguíamos avistar o lindo litoral da cidade.

Infelizmente, no meio do trajeto o tempo começou a mudar e o bonito sol da manhã foi coberto por muitas nuvens e chuva 😢. Além do tempo fechado, fiquei um pouco assustado com a forma que o motorista dirigia haha, já que ele fazia curvas em altas velocidades em uma pequena estrada simples às margens de uma falésia e que dá um friozinho na barriga 😅. Mas a vista é realmente impressionante.

A estrada vai cortando os grandes morros da cidade
Vista da estrada
Vista da estrada

Assim que ônibus adentra a cidade, várias pessoas começaram a descer nas paradas ao longo da estrada. Eu optei por descer na parada localizada na esquina da Via G Marconi com a Via Cristoforo Colombo. De lá, segui a pé pela Via Cristoforo Colombo até o centro da cidade, mas ao longo do trajeto, fiz várias paradas para fotos nas varandas localizadas ao longo da rua e que servem como mirantes.

Todo o meu trajeto pela cidade foi feito a pé. Inclusive, evite utilizar carro pela região, pois como disse anteriormente, as ruas são estreitas e é difícil estacionar.

A direita, a Via G Marconi. A esquerda, a Via Cristoforo Colombo.
Via Cristoforo Colombo

Eu fiquei cerca de 5 horas na cidade, mas devido a chuva constante, não consegui aproveitar as praias da cidade, o que me desanimou um pouco. Além disso, notei que haviam muitas lojas e restaurantes fechados, apesar da grande movimentação de turistas. Além disso, o custo de vida é alto.

Na hora de voltar, fiz o caminho inverso e fui até a parada onde desci, mas no sentido oposto. A fila estava enorme e o ônibus demorou cerca de 40 minutos para chegar. Como aquela não é a primeira parada, o ônibus já estava cheio quando chegou, então começou um empurra empurra danado para entrar, pois as pessoas ficaram com medo de ter que esperar por mais uma hora. Foi um tumulto haha. No final, consegui entrar no ônibus (fiz o trajeto em pé), mas muita gente não conseguiu, devido a super lotação. Não sei se durante a alta estação há mais ônibus na linha, mas fiquei imaginando a loucura que deve ser depender do transporte público nessa época do ano 😅.

  • Coisas para fazer em Positano

  • Passeie pelas ruas de Positano

Conhecida como Cidade Vertical, as ruas e becos de Positano formam um grande zig zag pelas montanhas e a melhor forma de conhecer os encantos da cidade é seguir sem rumo por elas e apreciar as coloridas casas repletas de vasos de flores, lojas, galerias e boutiques. Mas se prepare, pois há muitas subidas e descidas, o que pode cansar os mais sedentários hehe.

  • Igreja de Santa Maria Assunta

Esta bela igreja no centro de Positano é dedicada a santa padroeira da cidade. Fundada no século X como abadia beneditina, como tantas outras coisas na região, está ligada a uma lenda. Segundo dizem, os marinheiros trouxeram um ícone da virgem em um cargueiro, quando o vento cessou logo ao sair do porto. Aparentemente, eles ouviram uma voz que disse: “Ponha-me no chão, coloque-me no chão”, como se o ícone quisesse ser colocado em terra aqui nesta igreja. Eles o fizeram, o vento aumentou novamente e eles puderam continuar sua jornada.

  • Piazza dei Mulini e Igreja do Rosário

Esta linda e movimentada pracinha tem o nome de um antigo moinho construído pelo Imperador Tibério. Ali há a histórica Igreja de Nossa Senhora do Rosário, que era um antigo mosteiro dominicano fundado em 1614. Desativado em 1652 pelo Papa Clemente X devido ao número limitado de frades, a igreja foi transformada em um tribunal e, posteriormente, voltou a ser igreja.

  • Relaxe nas praias

As praias de Positano são, em sua maioria, de seixos, e as pedras ficam muito quentes com o sol e são um pouco desconfortáveis ​​para caminhar.

A maior e mais próxima de Positano é a praia de Spiaggia Grande, facilmente acessível a pé a partir do centro da cidade. No lado esquerdo, você encontrará um píer de onde partem as balsas e barcos para outras praias e ilhas da região. Uma rua romântica do cais leva a outra linda praia chamada Fornillo. Do lado direito, você encontra um clube onde você pode alugar espreguiçadeiras e guarda-sóis e desfrutar de petiscos e bebidas (o preço do sofá-cama na praia é de cerca de € 12,50). Já a parte central é gratuita.

Se procura luxo, o melhor lugar é a Arienzo. A praia rochosa só pode ser alcançada de barco a partir do porto de Positano. Embora haja uma parte de uso gratuito, a atração paga é o clube de praia (Arienzo Beach Club) com espreguiçadeiras à beira-mar.

Areias escuras da Spiaggia Grande durante o dia chuvoso
Spiaggia Grande
  • Igreja de Santa Catarina de Alexandria

Foi construída por marinheiros que negociavam mercadorias com Alexandria, no Egito, terra natal do santo. Na década de 1930, a estrutura original foi demolida para a construção de uma nova estrada, mas foi reconstruída em estilo neogótico pelos moradores do bairro.

  • Outros lugares interessantes para se visitar na região

Positano também é uma excelente base para ficar se você quiser desfrutar de outros lugares interessantes da Costa Amalfitana.

Capri: Há barcos para Capri saindo de hora em hora (a cada meia hora durante a alta temporada), então você pode facilmente visitar a luxuosa ilha de Capri, conhecida principalmente pela Gruta Azul.

Sorrento: essa encantadora cidade com vista para o mar tem um centro histórico perfeito para passear, fazer compras e saborear pratos típicos. Veja o que ver e fazer em Sorrento aqui.

Sorrento

Amalfi: A cidade que dá nome a região tem mirantes, construções sobre os morros e badaladas praias.

Ravello: histórica cidade com vista para o mar à beira do profundo Valle del Dragone (Vale dos Dragões). Os exuberantes jardins, que antes cercavam suas vilas, agora são parques, cada um com um mirante melhor que o outro.

Eai, o que achou de Positano? Me conte nos comentários 😎🙂🙃

 

Conheça os castelos medievais de Nápoles.

Roteiro de 3 dias em Roma, a cidade eterna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *