Conhecendo o Cemitério de Montparnasse em Paris

Localizado no 14º arrondissement, o Cemitério de Montparnasse é o 2° maior de Paris, depois do Père Lachaise, contando com mais de 40.000 túmulos, muitos deles de alto valor histórico e considerados verdadeiras obras de arte.

Além disso, entre as arborizadas alamedas, inúmeras personalidades francesas estão enterradas, como políticos, escritos e escultores, o que fazem do Cemitério de Montparnasse um lugar cada vez mais visitado por turistas =)

Eu, particularmente, sou fã de arte tumular e sempre que possível, incluo visitas a cemitérios e em Paris não foi diferente. Além de ter visitado o mais famosos deles, o Père Lachaise, também incluí esse tour ao Montparnasse.

  • História

O Cemitério de Montparnasse foi inaugurado em 25 de julho de 1824, como Cimetière du Sud (Cemitério Sul), quando os cemitérios paroquiais foram fechados por questões de saúde pública e seus ossos transferidos para os Catacumbas. Neste mesmo período, foram abertos o Cemitério Passy a oeste, Cemitério Montmartre ao norte e o Cemitério Père Lachaise, a leste.

No passado, a área onde hoje fica o cemitério fazia parte de três fazendas pertencentes ao hospital Hôtel-Dieu e também de uma propriedade dos Irmãos da Caridade, do qual um antigo moinho de vento (o Moulin de la Charité) foi preservado e se tornou a casa do zelador do cemitério.

Moulin de la Charite – fonte da imagem: Wikipedia
  • Como visitá-lo?

Atualmente, os limites do cemitério são definidos pela Rua Froidevaux no sul, a Rua Victor-Schœlcher no leste, a Rue de la Gaîté a oeste e o Boulevard Edgar-Quinet no norte, onde fica a entrada principal que dá acesso a alameda central. Porém, há entradas menores voltadas para as outras ruas, mas que nem sempre ficam abertas.

É importante saber que o Cemitério de Montparnasse é dividido em duas partes pela Rua Emile Richard, uma bonita travessa rodeada de árvores. A parte ocidental, a maior delas e onde estão enterradas a maioria das personalidades, é conhecida como Grand Cimetière, sendo organizada por 21 divisões.

Neste trecho do cemitério, de quase todos os ângulos, é possível avistar a Tour de Montparnasse, edifício mais alto de Paris e que fica quase ao lado da necrópole.

Já a parte oriental, que é menor, é conhecida como Petit Cimetière, sendo dividido em 8 divisões numeradas de 22 a 30 (curiosamente, não há a 23° divisão).

Em ambas as partes, as alamedas com as sepulturas são bem organizadas e super arborizadas, com árvores centenárias das mais diversas espécies – esse cemitério é uma das principais áreas verdes dessa região de Paris.

Alameda Central

Também não há um caminho certo a fazer durante a sua visita: simplesmente vá caminhando pelas divisões e aprecie os túmulos, a história e a calmaria do lugar.  Se você estiver na grande seção, uma dica é utilizar o Génie du sommeil éternel (Gênio do sono eterno), estátua de bronze feita pelo escultor Horace Daillon em 1889, também chamada de Estátua da Lembrança, como referência, pois ela fica bem no centro do cemitério.

Génie du sommeil éternel
  • Personalidades sepultadas no Montparnasse

  • Dramaturgos

Eugène Ionesco

  • Enciclopedistas

Pierre Larousse

  • Escritores e poetas

Samuel Beckett
Julio Cortázar
Marguerite Duras
Guy de Maupassant
Georges Schehadé
César Vallejo
Susan Sontag
Charles Baudelaire

O mundo da literatura está bem representado em Montparnasse, pois Charles Baudelaire está aqui enterrado com sua mãe e padrasto (cuja relação era muito conturbada) em uma sepultura discreta na 6° divisão.

Além disso, o escultor José de Charmoy criou, em 1902, o memorial Baudelaire, composto por  uma estátua reclinada deitada em frente a uma coluna coberta com um busto do poeta. Fica entre a 26° e 27° divisão.

  • Escultores

Ossip Zadkine
Henri Laurens
Frédéric Auguste Bartholdi

  • Físicos

Gabriel Lippmann

  • Políticos

Danton
Saint-Just
Maximilien Robespierre
Couthon
Brissot
Jacques Chirac

  • Estadistas

Porfírio Díaz

General e político mexicano que serviu sete mandatos como presidente do México.

  • Filósofos

Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir

O mais famoso e visitado dos túmulos do cemitério, Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir são um dos maiores símbolos da vida cultural de Montparnasse e sua história de amor ainda continua marcando gerações – tanto que é comum encontrar marcas de batom na lápide, como uma forma de homenagem.

  • Geógrafos

Paul Vidal de La Blache

  • Matemáticos

Gustave-Gaspard Coriolis
Henri Poincaré
Urbain Le Verrier

  • Músicos

Serge Gainsbourg

  • Pintores

Cícero Dias

  • Sociólogos

Émile Durkheim

  • Enxadristas

Alexander Alekhine

  • Santos

Rosalie Rendu

Outros bonitos túmulos que destaco em Montparnasse:

  • Horário de funcionamento:

De março a novembro:
segunda a sexta, das 8h às 18h
sábado, das 8h30 às 18h
domingo, das 9h às 18h
De dezembro a fevereiro:
Horário de abertura permanece, mas com fechamento dos portões às 17h30

  • Como chegar e quanto tempo ficar

Endereço: Boulevard Edgar Quinet, n° 3 – 14º arrondissement.

Metrô: Estação Raspail ou Edgar Quinet, das linhas 5 e 4.
Ônibus: linha 68.

 

  • Você também irá gostar:

Observatório panorâmico da Torre Montparnasse – a melhor vista de Paris

Passeio pelo Jardin des Plantes em Paris

6 charmosas praças para você visitar em Paris

15 atrações imperdíveis em Paris

Cemitério da Recoleta: histórias, lendas e arte em Buenos Aires

História e arte no Cemitério Geral de Santiago

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *