A charmosa Poços de Caldas: dicas, fotos e roteiro de atrações

Com cerca de 170 mil habitantes, Poços de Caldas é uma simpática e charmosa cidade no sul de Minas Gerais, bem próxima da divisa com o estado de São Paulo. Com atrações culturais, naturais e de aventura (a maioria delas gratuitas), além de um crescente turismo de compras, Poços não é apenas uma das cidades mais visitadas do estado, mas também uma das principais estâncias termais do país. Sua proximidade e facilidade de acesso com cidades paulistas também ajuda a intensificar o turismo na região.

Basílica de Nossa Senhora da Saúde
  • Informações práticas:

Nome: Poços de Caldas
Estado: Minas Gerais
Fundação: 1872
População: 166 mil (2017) – 15° estado |175° país
Gentílico: poços-caldense
IDH: 0.779 – 6° do estado entre 853 municípios
Distância até a capital mineira: 461 km.

Parque José Afonso Junqueira

Já visitei a cidade 2 vezes: em um sábado no mês de maio de 2018, junto com a minha mãe, dona Sônia, em um bate volta saindo de Campinas, e mais recentemente com meu companheiro de viagem Dani, em dois dias de um feriado prolongado em setembro de 2020. Com isso, posso dizer que foram duas experiências bem diferentes.

Se você tem pouco tempo e prefere economizar com hospedagem, em um bate e volta você consegue conhecer, mesmo que rapidamente, a maioria das atrações da cidade, mas vai acabar limitando suas opções. Mas claro, se você puder, reserve ao menos dois dias para curtir com tranquilidade todas as belezas que Poços oferece: foi o que eu fiz na segunda vez e não me arrependo!

Selfie clichê em frente ao Palace Hotel junto com minha mãe: primeira vez na cidade.
Segunda vez em Poços: a cidade continuou me surpreendendo
  • Como chegar:

Ônibus: saindo de Campinas, onde moro, as principais empresas que fazem esse trajeto são a Santa Cruz e a Cometa. A passagem para ambas custa R$ 39,00 (2018) e tem duração de cerca de 3 horas. Aqui vale uma ressalva: a empresa Santa Cruz faz menos paradas em seu percurso, ou seja, a viagem é um pouco menor do que com a Cometa.

Carro: também saindo de Campinas, a viagem de carro é bem mais rápida, onde os 164 km podem ser percorridos em 2h15 hrs. É só seguir a rodovia Campinas-Mogi e depois pegar a SP 344. Saindo da São Paulo, é só seguir até Campinas pelo sistema Anhanguera-Bandeirantes, pegar o anel viário, a rodovia Campinas-Mogi e depois a SP 344.

Além disso, por ser um dos destinos turísticos que mais crescem no país, há inúmeras excursões saindo de diferentes estados.

Terminal rodoviário de Poços de Caldas
Portal de Poços de Caldas: principal acesso a cidade

No meu roteiro pela cidade, visitei os seguintes lugares:

  • Cristo Redentor

Mais famoso atrativo da cidade, o Cristo Redentor se ergue imponente sobre a Serra de São Domingos e oferece as mais belas vistas panorâmicas de Poços de Caldas. Inaugurado em 13 de maio de 1958, a partir de um projeto de José Raphael dos Santos Neto, o cristo tem 30 metros de altura, sendo 16 metros apenas da estátua. Para chegar até os pés do cristo, deve-se subir 52 degraus até o pedestal.

Morro do Cristo visto do centro da cidade

A incrível vista de Poços de Caldas

Eu e o Dani admirando a paisagem

Até 2019, a melhor e mais divertida maneira de se subir até o topo do “Morro do Cristo” era através do Teleférico, que foi fechado após um acidente e nunca mais reaberto. Agora, o visitante pode subir a pé, através de uma trilha em meio a vegetação, ou de carro, por uma bonita estrada asfaltada.

Estrada do Cristo
  • Rampa de Voo Livre

Depois de visitar o Cristo, siga reto pela estrada de terra localizada à esquerda da estátua, vire a direita e você chegará em um outro belíssimo mirante conhecido como Rampa de Voo Livre, pois é daqui que os mais aventureiros saltam de parapente. Se você, como eu, não tem tanta coragem assim, aproveite apenas para admirar a incrível vista da serra e o pôr do sol entre as arvores.

Vista do alto da Rampa de Voo Livre
Estrada que liga o Cristo à Rampa de Voo Livre
  • Palácio dos Cristais

Poços de Caldas é também conhecida nacionalmente pela produção de cristais Murano. São duas grandes fábricas que produzem e vendem os famosos cristais venezianos para todo o Brasil: a Ca D’Oro e a São Marcos Cristais. Essa última mantém uma grande loja e fábrica bem em frente à rodoviária e que ficou conhecida como Palácio dos Cristais, devido a sua imponente arquitetura (inspirada na Basílica de São Marcos em Veneza).

Os cristais são belíssimos e tem preços bem variados. Além disso, também é possível observar a produção dos cristais.

  • Mercado Municipal:

Esse talvez seja um dos melhores lugares da cidade para se comprar lembrancinhas e os famosos queijos mineiros. São diversas lojinhas espalhadas por dois grandes corredores e que vendem os mais diversos produtos por preços bem variados – comprei um imã de geladeira escrito Poços (sempre faço isso em viagens kk) por R$5,00 e uma porção de 500gr de queijos sortidos por R$20,00. O bom de visitar o mercadão é que em cada box que vende queijo tem degustação, ou seja, você come muitoooooo.

Mercadão

  • Feira Livre:

Essa foi uma das minhas surpresas na cidade. Essa gigantesca feira livre é montada nas ruas ao redor do mercado municipal, onde se vendem os mais diversos produtos: de frutas a roupas, calçados e brinquedos, por preços bem convidativos.

Feirinha ao lado do mercadão.
  • Praça e fonte das Rosas:

Nada mais é que um chafariz em formato de flor, daí seu nome 😛. Fica em frente ao Mercado Municipal, no cruzamento da Rua Corrêa Netto com a Av. David Benedito Otoni.

Fonte das rosas
  • Igreja de São Benedito:

A praça em frente a essa simpática e simples igreja proporciona uma bela vista da região central da cidade, que é emoldurada pelos grandes montanhas, entre elas o Morro do Cristo.

Igreja de São Benedito.

  • Sede central da Igreja Metodista:

Interessante construção na esquina das ruas São Paulo e Rio Grande do Sul.

  • Praça Dom Pedro II e a Fonte dos Macacos:

Essa arborizada e bem cuidada praça é uma das mais famosos de Poços de Caldas. Nela ficam, além de vários monumentos e uma popular feira, a famosa Fonte dos Macacos, com suas águas termais e forte cheiro de enxofre, ou como diria minha mãe: cheiro de ovo podre!

Praça Dom Pedro II
Fonte dos Macacos e seu cheio de ovo podre.
  • Cascata das Antas

Uma das mais famosas cachoeiras da cidade, essa cascata faz parte de um complexo formado por grande vegetação, uma usina hidrelétrica e uma queda d’água de mais de 50 metros de altura. O lugar, apesar de aparentar estar abandonado, continua charmoso e atraindo muitos turistas.

Início da estrada (asfaltada) que leva até a cascata

A atual Usina Hidrelétrica e o estacionamento do parque
  • Basílica de Nossa Senhora da Saúde:

A Matriz de Poços de Caldas é uma imponente igreja modernista, com inúmeros vitrais e um bonito altar principal. Sua fachada não é uma das mais belas, mas chama a atenção pela altura da torre. Aproveite também e visite a Praça Monsenhor Rocha, que é onde se localizada a Matriz. Apesar de pequena, é um interessante e concorrido lugar de descanso.

Interior da Igreja Matriz.
  • Antiga Estação Ferroviária:

A estação em si funciona como um posto de informações turísticas, mas vale a pena conhecer o espaço por sua arquitetura.

  • Praça dos Imigrantes

Localizada ao lado da estação ferroviária, essa praça tem alguns monumentos, grafites e uma charmosa locomotiva, ideal para tirar fotos.

  • Relógio Floral:

É um imenso relógio feito de plantas e flores no meio de uma bonita e arborizada praça. Ao lado dele ficam inúmeros cavalos e charretes para quem tiver interesse em fazer um passeio diferente pela região central (não foi o meu caso).

O relógio das flores é um concorrido lugar para tirar aquela selfie básica.
  • PRAÇA PEDRO SANCHES

A mais bela praça de Poços de Caldas fica localizada em frente ao Palace Hotel e abriga o Monumento Minas ao Brasil e um bonito e colorido Coreto, onde havia um grupo tocando musicas dos mais diversos gêneros, deixando o ambiente bem mais animado.

Parque José Affonso Siqueira
Monumento Minas ao Brasil
Coreto
  • Parque Municipal José Afonso Junqueira:

Principal área de convívio de Poços, esse parque é dividido em três praças e em cada uma delas se localizada importantes prédios históricos que se tornaram marcos da cidade: o cassino, o hotel e a thermas. Cortado pelo pequeno Rio Lambari (existem várias pontes sobre ele) o parque é super arborizado, bem cuidado e existem inúmeros ambulantes que vendem diversos produtos, feiras de artesanatos e artistas de ruas. É realmente o lugar mais agradável de Poços.

  • Palace Cassino

O Palace Cassino atualmente funciona como um espaço para eventos, mas vale a pena conhece-lo apenas para admirar sua arquitetura. Em frente a ele fica a Fonte Luminosa. 

  • Palace Hotel

O Palace não é apenas o principal hotel da cidade e uma das construções históricas mais simbólicas, mas também é o principal cartão postal de Poços, ao lado do Cristo. Ele fica no coração do parque central e é em volta dele que tudo acontece. Não deixe de tirar muitas selfies em frente a ele e se tiver um pouquinho mais de grana (não era o meu caso haha) tente se hospedar nele por pelo menos uma noite. Mas tente reservar com antecedência, já que seus quartos são extremamente concorridos – é o campeão de vendas no booking, por exemplo.

  • Thermas Antônio Carlos

É uma imponente construção de 1931 que ainda funciona como termas e centro cultural. Seu luxuoso interior e café é aberto a visitação (entrada gratuita). 

A famosa e imponente Thermas Antônio Carlos.
O luxuoso interior das Thermas.
  • Igreja de Santo Antônio:

Essa foi a primeira igreja de Poços de Caldas. Ela é super pequenininha e fica localizada atrás de algumas árvores na rua São Paulo, n°67, o que infelizmente a deixa quase imperceptível por quem passa por ali, o que, claro, não diminui sua beleza e valor histórico.

  • Fonte dos Amores:

Ponto de parada obrigatório para quem visita Poços, se trata de uma fonte de água potável localizada em meio a uma área de proteção ambiental na região central. O local tem uma boa estrutura, com lanchonete, placas informativas e sanitário. Entrando no parque, o visitante pode encontrar várias grutas, a famosa escultura dos namorados (daí o nome do lugar) e também pode se encantar com um dos inúmeros macaquinhos que ficam pulando de galho em galho.

Fonte dos Amores

  • Cachoeira Véu das Noivas

Uma das principais atrações da cidade, a cachoeira Véu das Noivas fica localizada a 5 minutos do centro da cidade. Se trata de uma grande cascata cercada por muito verde e por correntezas de água. Devido ao período de estiagem, a cascata estava bem fraquinha 😭. A estrutura do parque é bem legal, com sanitários, lanchonete e uma grande loja de artesanatos.

  • Represa Bortolon

Bem na entrada de Poços de Caldas está a principal represa da região, com capacidade para armazenar até 7 milhões de metros cúbicos de água. Mas além de sua importância no abastecimento, a Bortolon é super concorrida entre os turistas, pois nela é possível fazer passeios de barco, escuna, lancha, jet-ski, pedalinhos e caiaques, além da prática da pesca e de esportes náuticos. Ao redor da represa também há alguns bares e restaurantes, sendo o mais famoso deles o Capiau, restaurante que oferece os passeios de pedalinho.

Restaurante Capiau às margens da represa
  •  E os passeios de táxi, realmente valem a pena?

Ao lado do Palace Hotel, em uma das esquinas do Parque Municipal, tem um ponto com táxis turísticos. Em minha primeira ida a cidade, um dos taxistas me parou e ofereceu um passeio de cerca de 3 hrs que passava pela Fonte dos Amores, Véu das Noivas, Recanto Japonês, Fábrica de Cristais, entre outros lugares. Isso sairia pelo valor de R$ 95,00 para duas pessoas. Não sou muito adepto de passeios guiados ou fechados com agência (devido ao valor sempre alto e também por preferir passeios abertos, com mais flexibilidade de horários), mas como estávamos sem muito tempo, um pouco cansados e como havia dois pontos turísticos nessa lista que eu queria muito conhecer, resolvemos fechar um passeio para a fonte e a cachoeira, por R$65,00 (duas pessoas). Quem nos levou foi o Rovilsson, um cara super atencioso e que nos contou várias histórias caldenses 😉. No geral, o passeio valeu a pena, mas se você tiver tempo e disposição, consegue visitar esses mesmos lugares a pé ou com transporte público.

  • Onde se hospedar?

Poços de Caldas tem uma grande rede hoteleira, com hospedagens que vão desde simples pousadas a hotéis fazenda de luxo. A opção mais famosa e concorrida da cidade é, como disse anteriormente, o Palace Hotel. Mas se você não tive a sorte de ficar hospedado nele, há outras opções interessantes.

Palace Hotel

A maioria dos hotéis estão localizados no centro, principalmente ao redor do Parque Municipal. Se você está sem carro, ficar no centro facilita muito sua locomoção, pois a maioria das atrações poderão ser percorridas a pé a partir de seu hotel.

Eu fiquei hospedado no Hotel Nacional Inn, localizado na rua Barros Cobra. O hotel, que é um dos maiores da cidade, tem boa infraestrutura, com duas piscinas, bar, restaurante, quadra esportiva e quartos espaçosos com varanda. Duas diárias em um quarto de casal durante o feriado da Independência saiu por R$233,00, com café da manhã incluído.

Piscina do Nacional Inn
Quarto do Nacional Inn
  • Se localize:

A gente tenta não parecer turista, mas quem resiste a não tirar foto assim? haha

 

Não sabe o que fazer no sul de Minas? Conheça São Thomé das Letras.

5 Respostas a “A charmosa Poços de Caldas: dicas, fotos e roteiro de atrações

  1. Venho pesquisando poços a algum tempo e cada vez mais fico encantado por essa cidade, que se Deus quiser vai ser o lugar onde vou abrir meu negócio 😃 e será também minha moradia .

    1. Olá, como vai?!
      Muito legal ler o seu comentário. Poços de Caldas é realmente uma das cidades mais encantadoras do Brasil e estarei torcendo para que seu desejo de residir na cidade se realize logo *_*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *