5 museus para você visitar na Cidade de Goiás

A histórica Cidade de Goiás é um dos mais ricos e belos patrimônios do nosso Brasil. Primeira capital do Estado de Goiás, terra natal de Cora Coralina e de tantos outros artistas, Goiás é patrimônio histórico e cultural da humanidade pela UNESCO desde 2001. E boa parte da sua história pode ser vista em alguns dos museus da cidade. Por isso, listo 5 dos mais interessantes deles para vocês visitá-los:

  • Museu Palácio Conde dos Arcos

Este palácio foi resultado não de uma construção predeterminada, mas de uma série de reformas efetuadas em um conjunto de residências adquiridas quando da chegada de Dom Marcos de Noronha, o famoso Conde dos Arcos, para assumir o cargo de primeiro governador da Capitania de Goyaz. Inaugurado em 1751, seus 36 cômodos guardam um rico acervo que pertencia aos antigos governadores, entre pinturas, esculturas, mobiliário e utensílios domésticos.  Já no fundo há um grande jardim com fontes e floreiras.

Praça. do Coreto, 1, tel. (62) 3371-1200. De ter. a sáb., das 9h às 17h; dom., das 9h às 13h. Entrada paga.

Fonte no jardim
Jardim
  • Museu Casa Cora Coralina

Construída no final do século XVIII, a casa onde residiu a principal escritora nascida em Goiás, além de três gerações de sua família, é um típico exemplo de construção colonial, feita de adobe e pau a pique. Há muitos anos a casa foi transformada em museu, preservando toda a mobília, objetos pessoais, roupas e claro, os livros e manuscritos de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretãs, o nome de batismo de Cora.

R. D. Cândido, 22, tel. (62) 3371-1990. De ter. a sáb, das 9h às 16h45; dom., das 9h às 15h45. Entrada paga.

  • Quartel do XX

O Quartel da 20° Batalhão de Infantaria de Goiás não é necessariamente um museu, mas vale a pena uma visita para apreciar a imponente arquitetura militar do prédio primeiramente construído em 1747.  Já entre 1751 e 1763 o atual edifício foi construído, utilizando a taipa de pilão. No seu interior há, além de mobiliário de época, um belo jardim central.

Rua Dr. Brasil Ramos Caiado, s/n (em frente ao chafariz)

  • Museu das Bandeiras

Considerado um dos principais edifícios coloniais de Goiás, serviu como Casa de Câmera até 1937 e Cadeia até 1950. Edificada em dois pavimentos, em taipa de pilão, veio substituir um outro edifício, térreo e mais acanhado, existente anteriormente. Iniciado em 1761 e concluído em 1766, mantém ainda hoje, com poucas alterações, suas características iniciais.

Seu acervo é formado por quadros, painéis, indumentária, mobílias e utensílios dos séculos XVIII e XIX que ajudam a contar um pouco da história dos bandeirantes, além da cruz original de Anhanguera.

Praça. Brasil Caiado, s/nº, tel. (62) 3371-1087. De ter. a sáb., das 9h às 11h e 13h às 17h; dom., das 9h às 13h. Entrada paga.

Cruz de Anhanguera

  • Museu de Arte Sacra

Talvez a mais expressiva igreja da cidade e uma das mais belas construções do centro histórico de Goiás, a Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte teve sua construção iniciada em 1762 para ser uma pequena capela dedicada à Santo Antônio. Anos depois foi desativada e transformada em um museu que abriga o maior acervo do escultor barroco José Joaquim da Veiga Valle (1806-1874). São mais de 100 peças entre pinturas e esculturas, além de mobiliário e pratarias.

Para preservar as obras, é proibido fotografar no interior.

Rua Luiz do Couto, s/nº, tel. (62) 3371-1207. De ter. a sex., das 8h às 17h, sáb., das 9h às 17h; dom., das 9h às 13h. Entrada paga.

Entrada do museu

Conheça outras históricas igrejas de Goiás aqui.

  • Se localize

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *