10 atrações imperdíveis em Bruges, na Bélgica

A linda Bruges é o sonho de qualquer turista. Cidade medieval mais perfeitamente preservada da Bélgica, a sua bela arquitetura de cair o queixo atrai mais de dois milhões de visitantes todos os anos e motivos não faltam. Por isso, selecionei para vocês 10 atrações imperdíveis para se visitar em Bruges, a maioria delas gratuitas.

  • Os canais

Bruges é conhecida principalmente por seus belos canais que cortam a cidade de norte a sul e que a fazem ser chamada de Veneza do Norte. E uma das melhores maneiras de conhecer a cidade é fazer os tradicionais passeios de barco pelos canais – eles custam cerca de €10 e duram meia hora.

O embarque acontece próximo à igreja de Nossa Senhora (Onze-Lieve-Vrouwekerk), na esquina da Nieuwstraat e Dijver.

Imensa fila de turistas para pegar o passeio de barco pelos canais

  • Igreja de Nossa Senhora

A torre de 112 metros de altura da Igreja de Nossa Senhora (Onze Lieve Vrouwekerk) é a mais alta da Bélgica e seu interior guarda uma grande quantidade de tesouros artísticos, entre os quais uma sublime escultura de Michelangelo, a “Virgem com o Menino” (1503-1504), que fica no altar da capela no final da nave lateral sul. O Calvário no altar-mor é de Bernaert van Orley, o tríptico “Adoração dos Pastores” é de Pieter Pourbus e a “Transfiguração de Cristo” é de Gerard David.

  • Markt

Bem no centro da cidade está o Markt, a movimentada praça principal de Bruges, rodeada de todos os lados por belos edifícios de vários períodos e que ajudam a contar um pouco da rica história da cidade. Bruges sempre teve uma localização estratégica e foi do século XII ao século XV um dos principais pontos comerciais da região. E boa parte do comércio local ficava ao redor dessa grandiosa praça – daí seu nome “praça do mercado”. Em 1995 o mercado foi totalmente remodelado. O estacionamento na praça foi removido e a área tornou-se quase totalmente livre de trânsito.

A melhor maneira de admirar toda a elegância arquitetônica da praça é juntar-se à multidão de visitantes e habitantes locais em um dos muitos cafés do Markt e sentar-se um pouco absorvendo o esplendor histórico ao seu redor.

  • Campanário (Belfry)

Essa grandiosa torre é um dos maiores símbolos de Bruges e tem 83 metros de altura – uma escadaria de 366 degraus leva até o topo e rende belas vistas da cidade. No alto da torre há 47 sinos que juntos pesam cerca de 27,5 toneladas.

O campanário foi construído em frente à praça do mercado em 1240. Após um incêndio devastador em 1280, a torre foi reconstruída, mas os arquivos da cidade, que ficavam ali guardados, foram perdidos para sempre.

  • Catedral de São Salvador

Sint-Salvatorskathedraal é a igreja paroquial mais antiga de Bruges e desde 1834 tem o título de catedral. Originalmente fundada no século X, a maior parte do edifício atual data do século XII e XIII, apesar de ter sido reconstruída 4 vezes após incêndios. A torre oeste semelhante a uma fortaleza com 99 metros de altura foi construída em várias fases: a porção românica inferior entre 1116 e 1227 e a seção de tijolos entre 1183 e 1228.

  • Beguinage de Bruges

O Princely Beguinage Ten Wijngaerde é o único beguinage preservado na cidade – beguinage, do termo francês béguinage, é um conjunto arquitetônico criado para abrigar beguinas, que são religiosas leigas que viviam em comunidade sem fazer votos ou se aposentar.

O complexo inclui uma igreja beguinaria gótica e cerca de trinta casas pintadas de branco, construídas em torno de um pátio central, e que datam do final do século XVI, XVII e XVIII. A entrada principal com portão pode ser alcançada através da ponte de pedra de três arcos.

  • Praça Burg

O Burg era originalmente uma fortaleza cercada por paredes e tinha portões de entrada, sendo uma das partes mais antigas do centro da cidade.

Hoje em dia, a praça está rodeada por edifícios históricos, incluindo o antigo Solar do Franco de Bruges, o antigo Registro Civil, a Câmara Municipal, a Basílica do Sangue Sagrado e Capela de São Basílio e o antigo Provostry de São Donatian.

  • Basílica do Santo Sangue

A Basílica do Santo Sangue (Heilig-Bloedbasiliek) é famosa por guardar um frasco de cristal que supostamente contém uma gota do sangue de Cristo, trazida da Terra Santa por Dietrich da Alsácia em 1149 em seu retorno da Segunda Cruzada. Todos os anos, em maio, esta relíquia sagrada é transportada pelas ruas de Bruges na Procissão do Santo Sangue.

A fachada da basílica com seus três arcos de estilo Flamboyant e estátuas douradas foi erguida entre 1529 e 1534. Seu interior também abriga relíquias de São Basílio trazidas da Palestina por Robert II, o Conde de Flandres. Uma elegante escada em espiral leva à capela superior (construída em 1480), onde todas as sextas-feiras o frasco com o Sangue Sagrado é trazido e mostrado aos fiéis.

  • Hospital St. John e Museu Hans Memling

O antigo Hospital St. John é um importante complexo histórico, arquitetônico e cultural da cidade, com mais de 800 anos de história, sendo um dos mais antigos hospitais da Europa. O interior soberbamente restaurado exibe obras de arte e objetos que ilustram uma variedade de assuntos, incluindo igrejas, jardins,  uma antiga farmácia do século XVII e um museu dedicado a Hans Memling.

Saiba tudo sobre como visitar o museu e o hospital clicando aqui. 

  • Minnewaterpark e o Lago do Amor

O Minnewater (Lago do Amor) e o seu adorável parque (Minnewaterpark) são um dos lugares mais relaxantes e bonitos de Bruges. Diz a lenda que o nome do parque faz referência a história de uma jovem e linda garota chamada Minna que estava apaixonada por Stromberg, um guerreiro de uma tribo vizinha. Seu pai não concordou com seu amor e arranjou-a para se casar com um homem de sua escolha. Minna escapou e correu para a floresta. Quando Stromberg finalmente a encontrou, ela morreu em seus braços de exaustão. O lago recebeu o nome de Minna e a ponte à beira do lago foi chamada de “ponte do amor”, em sua homenagem.

  • Se localize:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *