Visitando o Hospital St. John e o Museu Memling em Bruges

O antigo Hospital St. John é um importante complexo histórico, arquitetônico e cultural em Bruges, com mais de 800 anos de história, sendo um dos mais antigos da Europa. O interior soberbamente restaurado exibe obras de arte e objetos que ilustram uma variedade de assuntos, incluindo igrejas, jardins,  uma antiga farmácia do século XVII e um museu dedicado a Hans Memling.

Interior do museu
Interior do museu
  • O hospital:

O Hospital St. John (Hospital de São João ou Oud Sint-Janshospitaal) era um hospital medieval fundado em meados do século XII. O hospital cresceu durante a Idade Média e era um local onde os peregrinos e viajantes doentes eram atendidos. O espaço foi posteriormente expandido com a construção de um mosteiro e convento. No século XIX, novas construções levaram a um hospital com oito enfermarias em torno de um edifício central.

Em 1977, as funções hospitalares foram transferidas para um moderno edifício em Brugge Sint-Pieters e a cidade de Bruges assumiu o controle do histórico conjunto de edifícios, passando a ser um centro de culturas e artes, como o museu que homenageia Hans Memling, um dos pacientes mais ilustres da história do hospital.

O local também é usado como centro de congressos e exposições, o site Oud Sint-Jan.

  • Quem foi Memling?

Hans Memling (1433-1494) foi uma das figuras proeminentes da pintura holandesa antiga, mais conhecida como primitivas flamengas.

Ele nasceu na região do Reno Médio e provavelmente passou a infância em Mainz . Ele se mudou para a Holanda em 1465 e passou algum tempo na oficina de Rogier van der Weyden, em Bruxelas . A riqueza de Bruges atraiu artistas de toda a Europa, entre eles Memling, e fez dela a cidade mais elogiada da arte da pintura no século XIII. Em Bruges, Memling se tornou um dos principais artistas, pintando obras religiosas que muitas vezes incorporavam retratos de seus ricos patronos. Os clientes de Memling incluíam burgueses ricos (banqueiros, comerciantes e políticos), clérigos e aristocratas.

Os retratos do artista se baseavam nos estilos que ele aprendeu em sua juventude. Ele obteve muito sucesso e, em 1480, foi listado entre os cidadãos mais ricos de uma lista de impostos da cidade. Apesar disso, Memling viveu muitos anos no hospital St. Johns e lá morreu em 1494.

  • O museu:

As obras de Hans Memling geralmente eram muito subvalorizadas nos séculos 18 e 19. Foi somente no final do século XIX que, sob o impulso de alguns críticos, artistas flamengos como Memling receberam alta apreciação.

No hospital St. John, porém, o reconhecimento do alto valor das obras de Memling vinha de séculos, sendo que várias pinturas eram mostrados aos conhecedores de arte, mesmo sem um museu formal. Até que em 1939, o rei Leopoldo III inaugura um espaço para exposições com obras do artista em uma das salas do mosteiro em anexo. Já na década de 1950, o museu foi transferido para os grandes salões medievais do hospital.

Foi só em 1984 que o museu foi transferido para a igreja do hospital, ano em que os cultos foram interrompidos. Em seguida, novos espaços foram incorporados, já que os quartos dos hospitais medievais também eram dedicados a uma função permanente de museu, para exibir peças da coleção do Hospital St. John. O antigo mosteiro, com farmácia e jardim de ervas, também foi incluído no circuito do museu e hoje está entre os espaços mais visitados entre os turistas. Já o nome oficial do museu é Memling in Sint-Jan.

Jardins
Jardins
Interior do museu

  • A visita:

Eu conheci o museu por acaso, pensando que ali era uma igreja e simplesmente me apaixonei por tudo que vi.

Assim que você entra, há vários painéis explicando um pouco sobre o complexo do hospital e a dinâmica do museu. em ao lado, fica a bilheteria – a entrada custa € 8.

Entrada principal

A exposição é bem dinâmica e não há um caminho certo a se fazer – apenas ande pelos corredores e aprecie as obras de arte.

No acervo, uma das obras-primas é o Santuário de Santa Úrsula. Este relicário de madeira contém as relíquias de Santa Úrsula. Em seis painéis em arco, Memling conta a história da santa. Esse relicário foi o primeiro trabalho de Memling a ser identificado como tal em um texto histórico.

Área expositiva, com destaque para o Santuário de Santa Úrsula, à direita

Outra obra-prima é a ‘Retábulo de São João Batista e São João Evangelista’, feita em 1479 e pintada para o altar principal na igreja do hospital. No painel central está a Santa Virgem segurando o menino Jesus.

Mas o destaque fica por conta da antiga capela, que expõe seis pinturas do artista.

No segundo piso, está os antigos dormitórios do hospital, com o telhado sustentado por grandes vigas de madeira.

Escada de acesso ao segundo piso

  • Horários e Ingressos:

Segunda-feira: fechado
Terça a domingo: 09h30 – 17h00
Últimos ingressos: 16h30

Valor: 8 €.

  • Se localize:

Endereço: Mariastraat 38 – 8000 – Bruges, Bélgica.

 

Conheça o lugar mais bonito de Bruxelas aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *