Visitando a Manoel Island em Malta

Batizada em homenagem ao grão-mestre português António Manoel de Vilhena, a Manoel Island (Ilha Manoel) é uma pequena e apaixonante ilha localizada em meio a uma baía e é famosa principalmente por seu grandioso forte, cenário de algumas gravações de Game of Thrones.

  • Onde está localizado?

Essa ilha plana em forma de folha fica localizada no Porto de Marsamxett em Gzira, pequena cidade ao lado de Sliema, sendo ligada à Malta por uma ponte.

Ponte de acesso à ilha

E para chegar em Gzira é muito fácil. Se você estiver em St. Julian’s, Pembroke ou qualquer outra cidade do litoral nordeste de Malta, qualquer ônibus em direção a capital Valletta passa em frente a ilha – o mesmo vale se você estiver na capital.

De Sliema, o acesso pode ser feito a pé.

Forte Manoel visto de Valletta
  • História

No século XVI, esse local era chamado de Isola del Vescovo ou il-Gżira tal-Isqof, que em maltês significa “a ilha do bispo”, uma referência a compra dessas terras pelo bispo de Malta. Décadas depois, a ilha foi comprada pela Ordem de São João, que aqui construiu um hospital de quarentena.

Entre 1723 e 1733, um grandioso forte em forma de estrela foi construído e a ilha foi renomeada em homenagem ao seu construtor, António Manoel de Vilhena, um grão-mestre português dos Cavaleiros de Malta.

Já durante a II Guerra Mundial, quando Malta estava sitiada, a Manoel Island e seu forte foram usados ​​como base naval pela Marinha Real e muito edifícios foram destruídos. Depois do conflito, a ilha permaneceu praticamente abandonada até 2001, quando obras de restauração no Forte Manoel trouxeram novos ares e mais turistas para o local.

A ilha vista de Valletta
  • A visita

A Manoel Island é pequena e não há muito o que fazer, podendo ser facilmente visitada em cerca de uma hora. Mesmo assim, uma parada aqui é valida por dois motivos:

1°: ainda pouco conhecida pela maioria dos turistas, o local preserva um clima de paz e tranquilidade.

Uma das melhores maneiras de curtir a Manoel Island é sentar nessas pedras e curtir a brisa do mar

2°:  as excelentes vistas, incluindo a mais bela paisagem de Valletta, na minha humilde opinião:

Valletta vista da Manoel Island
Cidade de Sliema vista da Manoel Island

Há ainda alguns pontos interessantes para se visitar:

Marina e Iate Yacht

Logo na entrada da ilha, há um estaleiro e uma marina de iates que acomodam embarcações de até 80 metros de comprimento. Daqui partem barcos turísticos até algumas cidades da região, como Valletta e Floriana.

IATE YACHT
Marina

Duck Village

Bem ao lado, em meio aos barcos ancorados há um pitoresco e informal abrigo para patos e outras aves aquáticas, criado e mantido por um voluntário local, e financiado inteiramente por doações privadas.

Dali, siga reto pela única rua da ilha – no dia da minha visita, a rua estava deserta e ela é cercada por galpões que parecem abandonados – mas não se assuste, o lugar é super seguro.

Principal rua de acesso

A rua dá em uma bifurcação e ambos os lados dão acesso ao Forte Manoel, maior atração da ilha:

Forte Manoel

Considerado uma maravilha da engenharia militar do século XVIII, o forte tem seus planos originais atribuídos a Louis d’Augbigne Tigné e Charles François de Mondion, que está enterrado em uma cripta sob o forte.

Os militares britânicos assumiram a construção em 1800, quando ficou conhecido como HMS Phoenicia, e permaneceram em uso por eles até 1964. O forte foi severamente danificado na II Guerra Mundial, mas vem sendo restaurado desde a última década – as obras continuarão e vão além das fortificações à medida que o projeto avança. E por trás das muralhas do forte, os visitantes podem visitar a Capela de Santo Antônio, a Casa da Pólvora, o quartel e entre outros espaços militares.

Infelizmente o forte estava fechado naquele dia, mas desde fevereiro de 2019 ele está aberto ao público, com horários variados de funcionamento (é sempre bom dar uma olhada no Portal Malta para saber os horários de funcionamento para a semana de sua visita).

Entrada principal do forte

Escadaria de acesso ao forte
Forte Manoel visto de Valletta

Lazzareto

Do forte é possível ver as ruínas do Lazzaretto, um hospital construído em 1592 para isolar os contaminados pela Peste Bubônica. Como era feito de madeira, o hospital foi demolido com o fim do surto. Mas em 1643, um hospital permanente foi construído na ilha, servindo como base para os enfermos de navios que chegavam no porto contaminados com outras doenças.

Depois de ter sido parcialmente destruído durante a II Guerra Mundial, o que sobrou do Lazzaretto foi abandonado e desde então aguarda por obras de restauro.

Bem, a minha visita à Manoel Island foi assim. Mas antes de me despedir desse lugar, dei uma pausa para aquela foto clássica…

Quer conhecer mais sobre Malta? É só clicar aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *