O que ver e fazer na cidade de Nadur em Malta

Com pouco mais de 4 mil habitantes, Nadur é a terceira maior cidade da Ilha de Gozo e por se localizar em um dos pontos mais altos da região, oferece uma das mais belas vistas de Malta – prato cheio para os turistas. Com uma grandiosa basílica, belos jardins urbanos e um famoso e movimentado Carnaval, Nadur foi uma grata surpresa em Gozo.

Arquitetura típica da cidade

    História

Não há documentos ou evidências arqueológicas sobre os primeiros habitantes de Nadur. No entanto, o planalto e seus arredores já eram habitados há muitos anos, muito antes de a área se tornar uma freguesia. O único vestígio arqueológico desse período é uma série de grandes pedras planas encontradas em um campo entre as baías de San Blas e Daħlet Qorrot. De acordo com o historiador gozitano Giovanni Pietro Francesco Agius de Soldanis, essas pedras formavam estruturas cobertas, que não existem mais, que costumavam servir como uma espécie de templo para os deuses. Ele também diz que essas placas de pedra não poderiam ter sido colocadas ali por pessoas normais, mas por pessoas muito fortes ou gigantes.

Ao longo da história, Nadur desempenhou um papel muito importante na defesa da ilha de Gozo, principalmente devido a sua localização alta e de frente ao mar. A palavra “Nadur”, que em maltês significa “cuidado”, é derivada da palavra árabe nadara. O lema da cidade significa o mesmo.

Arquitetura típica da cidade
Arquitetura típica da cidade

      Atrações em Nadur

  • Museu Marítimo Kelinu Grima

O Museu Marítimo Kelinu Grima, de propriedade privada, tem em sua coleção inúmeras peças coletadas por Kelinu Grima, professor do ensino fundamental que passou cerca de 65 anos colecionando itens marítimos. Inclui modelos, uniformes, fotografias e peças de embarcações. Destaque para as peças de madeira autenticadas do navio “HMS Victory” de Lord Nelson, que foi o primeira navio de guerra dos Estados Unidos.

  • Igreja do Sagrado Coração de Jesus

A Igreja do Sagrado Coração de Jesus foi construída por uma família Gozitana entre 1902 e 1908. Seu interior é ricamente decorado com detalhes dourados. A maioria dos detalhes escultóricos de seu interior foi desenhada pelo renomado escultor maltês Francesco Saverio Sciortino (1875-1958), que iniciou os trabalhos nesta igreja em 1952. Quando, no ano seguinte, a decoração da igreja estava quase concluída, a família Vella decidiu enriquecer ainda mais a cúpula e o teto da igreja com pinturas. Assim, três artistas malteses – Emvin Cremona, Ġużè M. Caruana e Ġużeppi Briffa – foram convidados para a decoração da igreja.

  • Jardim Ġnien il-Kunsill

Ao longo dos séculos, Nadur foi embelezado com uma série de jardins para que as famílias locais pudessem desfrutar de algumas horas de relaxamento em um ambiente agradável e seguro. Um desses jardins, o Ġnien il-Kunsill, está situado na Rua Triq il-Madonna ta ’Fatima.

Das varandas do jardim temos uma vista magnífica do Porto de Mġarr e do canal entre as ilhas de Gozo, Comino e Malta, com as balsas passando por ele. Essa foi a vista panorâmica mais bonita que vi em Gozo.

  • Belvedere Triq David Cocco Palmieri

Assim como o jardim Ġnien il-Kunsill, esse Belvedere localizado na Rua Triq David Cocco Palmieri oferece belas vistas panorâmicas da região.

  • Basílica de São Pedro e São Paulo

A construção da atual igreja, a principal da cidade, foi iniciada em 28 de setembro de 1760 a partir de um projeto atribuído ao arquiteto maltês Giuseppe Bonici – a construção terminou em 12 de maio de 1867. Já a paróquia de Nadur foi fundada pelo bispo de Malta Davide Cocco Palmieri em 28 de abril de 1688. O teto, retratando episódios ligados a São Pedro e Paulo, foi pintado por Lazzaro Pisani, enquanto as decorações arquitetônicas são obra do italiano Pio Cellini.

  • Praça Central

A principal praça de Nadur fica localizada em frente a Basílica de São Pedro e São Paulo e é ao redor dela que estão os principais comércios da cidade, como bancos, bares e restaurantes. É nesta praça que é realizada o Nadur Open Market, a mais tradicional feira da região.

  • Torre Sopu

Também conhecida como Torre Isopu, Torre San Blas ou Torre Nuova, esse monumento histórico foi a última torre de vigia construída em Malta, além de ser uma das quatro torres sobreviventes em Gozo, com as outras sendo a Torre Xlendi, a Torre Dwejra e a Torre Mġarr ix-Xini.

Hoje, a Torre Sopu abre para visitantes três domingos por mês, mas há planos para convertê-la em um centro de visitantes como parte de uma trilha natural na área.

Fonte: Wikipedia
  • Carnaval de Nadur

O maior Carnaval da Ilha de Gozo e um dos mais famosos de Malta é realizado em Nadur. Todos os anos, milhares de pessoas com as mais divertidas e macabras fantasias lotam as ruas da cidade para festejar e protestar – muitas fantasias e carros alegóricos são sátiras de acontecimentos recentes, de figuras públicas ou do nosso modo de vida. Como não há uma comissão organizadora, a espontaneidade do evento é gritante e é justamente isso que faz o Carnaval de Nadur ser único.

Multidão na Praça Central durante o Carnaval de 2019

     Se localize:

 

Visitando os milenares Templos Megalíticos de Ġgantija em Malta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *