Conhecendo o Museu Egípcio e Rosacruz em Curitiba

Pouca gente sabe, inclusive os próprios curitibanos, mas um dos museus mais interessantes do país fica localizado em Curitiba. Estou falando do Museu Egípcio e Rosacruz, que tem um dos maiores acervos do gênero no Brasil. O museu faz parte da Universidade Rose-Croix, fundada em 1990 no bairro do Bacacheri e é mantido pela Ordem RosaCruz.

Esse complexo, que tem uma belíssima arquitetura típica, é formado por duas sessões, o Museu Egípcio e o Museu Rosacruz, além da Alameda das Esfinges e do Atrium Romano, localizados na parte externa. O museu também conta com a Biblioteca Alexandria, que tem um vasto acervo sobre o Egito Antigo disponível para consulta.

A imagem do deus egípcio Anúbis, protetor, guardião e guia dos mortos, forma a logomarca do museu.

  • O Museu Egípcio

O Museu Egípcio não segue uma sequência cronológica específica, mas ao longo da exposição permanente é possível conhecer superficialmente a história da civilização egípcia no geral, o cotidiano da população, a riqueza dos faraós, as lendas, a religião, etc. Existe também uma sala interativa onde é possível ter várias informações sobre a história do Egito através de tablets.

O acervo do museu é formado por réplicas fiéis de objetos do Egito Antigo que vão de 3.200 a.C. a 32 d.C. (os originais estão atualmente em museus espalhados pela Europa e Estados Unidos). Tais objetos vão desde estátuas, mapas, mascaras funerárias e sarcófagos.

Mas sem dúvidas nenhuma, as maiores atrações do museu são Wanra e Tothmea, duas múmias originais. Wanra é uma criança andina de aproximadamente 2 mil anos que foi encontrada na Cordilheira dos Andes chilena e que faz parte do acervo desde 2009. Ela devia ter cerca de 2 anos de idade quando morreu. Já Tothmea é uma múmia egípcia de aproximadamente 3.000 anos e que foi doada ao museu de Curitiba em 1995 pelo Museu Egípcio e Rosacruz da Califórnia. Essa múmia, que pouco se sabe sobre a história de sua vida, fica em uma sala toda decorada com pinturas típicas e climatizada, para preservá-la. Não é permitido fotografar dentro da sala.

  • O Museu Rozacruz

Já o Museu Rosacruz tem como objetivo mostrar um pouco do processo histórico da AMORC-GLP através de objetos que pertenciam aos seus antigos mestres. A Antiga e Mística Ordem Rosacruz ou simplesmente AMORC é uma instituição filosófica, mística e cultural fundada nos Estados Unidos em 1915, levando em consideração a tradição Rosacruz de esoterismo ocidental e tendo como principal objetivo despertar a capacidade interior do ser humano. Com representações em todos os continentes, a AMORC de Curitiba é a sede para os países de língua portuguesa, através da sigla GLP (Grande Loja de Jurisdição de Língua Portuguesa).

  • Complexo Luxor e Atrium

Já saindo do museu, não deixe de visitar o Complexo Luxor, localizado nos jardins externos e que abriga a Alameda das Esfinges, que como o próprio nome diz, conta com duas fileiras de esfinges e um grande obelisco. Bem ao lado fica o Atrium Romano, que tem uma estátua de corpo inteiro do imperador Júlio César.

Eu na Alameda das Esfinges
Alameda das Esfinges
Atrium Romano
  • Informações práticas

Nome: Museu Egípcio e Rosacruz
Endereço: Rua Nicarágua, 2641 – Bacacheri. CEP: 82515-260 – Curitiba/ Paraná.
Telefone: (041) 3351-3024
E-mail: museu@amorc.org.br
Horários: terça a sexta das 8 hrs às 12 hrs e das 13 hrs às 17.30 hrs.
Sábado das 10 hrs às 17 hrs.
Domingo das 9 às 12 hrs.
Valores: R$ 10,00 – R$ 5,00 meia. Pagamento em dinheiro, cartão de débito ou crédito.

Não resisti =p

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *