Grand Place de Bruxelas, a praça mais bonita da Europa

A Grand Place ou o Groot Markt é um dos marcos emblemáticos impressionantes da Europa, sendo notavelmente icônica por vários motivos. Ela manteve seu charme característico, embora tenha sido destruída pelo fogo e bombardeada inúmeras vezes ao longo dos séculos. Os atributos góticos e barrocos das construções ao redor, juntamente com os impressionantes enfeites de ouro, fazem da Grand Place uma das praças mais importantes do país e uma das mais bonitas do mundo.

Leia aqui por que você deve visitar a Grand Place, sua história e atrações imperdíveis.

Alguns detalhes da praça

  • História

A Grand Place foi criada originalmente para atender à crescente importância dos comerciantes locais no início do século XIV, o que levou à criação de guildas, associações medievais que agrupavam indivíduos com interesses em comum.

A grandiosidade e a sensação luxuosa deste lugar são acentuadas com ornamentos e desenhos dourados, que falam muito sobre o status de seus ocupantes. Em toda a praça, não há igreja ou qualquer outro local de culto. A Grand Place era puramente uma entidade comercial e mercantil.

As atividades de mercado, especialmente com o comércio de itens alimentares, foram tão importantes que até as ruas ao redor da praça tinham o nome de comida, como  o Herb Market Street, Herring Street e Butter Street e assim por diante.

Em 13 de agosto de 1695, um exército francês de 70.000 homens sob o comando do marechal François de Neufville, duque de Villeroy, iniciou um bombardeio em Bruxelas em um esforço para afastar as forças da Liga de Augsburgo de seu cerco a Namur, na França. Os franceses lançaram um bombardeio maciço no centro da cidade, incendiando-o e destruindo a maioria da Grand Place e construções ao redor. Apenas a concha de pedra da prefeitura e alguns fragmentos de outros edifícios permaneceram em pé. O fato de a prefeitura ter sobrevivido é irônico, pois foi o principal alvo do fogo da artilharia.

Por isso os edifícios que você vê atualmente são uma réplica dos originais da Grand Place da década de 1690. Mesmo assim, a praça é um testemunho vivo do sucesso da classe mercantil de Bruxelas e de sua resiliência diante da destruição.

É desde 1998 Patrimônio Mundial da Humanidade.

Prefeitura de Bruxelas
  • Onde fica e como chegar?

A Grand Place está localizada no coração do centro histórico de Bruxelas, na quadra formada pelas ruas Rue du Midi, Rue Marche aux Herbes e Rue du Lombard e conectada à elas por becos. Por ser uma das maiores atrações da cidade, há indicações de como chegar na praça pela maioria das ruas centrais.

As estações de metrô mais próximas são: Centrale, Bourse e De Broukere.

Já as linhas de ônibus que passam pela região são: 128, 46, 65, 88, 95.

  • O que visitar?

Quando você chega à Grand Place, os impressionantes edifícios de design barroco italiano com acabamento dourado são o que chamará sua atenção. Isso sem falar nas grandiosas torres. Mas dentro da maioria dos edifícios da praça funcionam importantes instituições públicas e culturais que fazem a festa entre os turistas.

Porém, é durante a noite, quando as luzes se acendem, que a praça ganha vida, imponência e sofisticação dignos para ser considerada a praça mais bonita da Europa – eu fiquei arrepiado e emocionado com tanta beleza.

Os edifícios da praça iluminados
  • Casa do Rei – Museu da Cidade de Beuxelas

Originalmente construída como uma casa de pão, a casa do rei passou por várias demolições e reformas. Quando a casa foi aberta pela primeira vez, era feita de madeira (em uma organização da guilda). O objetivo da casa de madeira era vender pão.

Mais tarde, torna-se uma sede de importância administrativa para o duque e foi renomeada como casa do duque. Quando o mesmo duque se tornou rei, o agora edifício de pedra ficou conhecido como a casa do rei. O museu da cidade de Bruxelas está localizado neste edifício.

  • Prefeitura

A prefeitura é o único edifício medieval existente em sua forma antiga na Grand Place. A prefeitura também está localizada no ponto central da praça. O salão ainda abriga uma parte significativa dos escritórios municipais. É embelezada por uma torre sineira, que é a estrutura mais icônica da praça.

A prefeitura foi construída em diferentes estágios durante o início do século XV e, portanto, quando você olha de perto a arquitetura, descobre que ela é assimétrica. Essa é uma das críticas da prefeitura. A assimetria é evidente com a torre não construída exatamente no meio do edifício e nenhum dos lados da torre é simétrico. Ao dar uma olhada na prefeitura à distância, você também descobrirá que ela se assemelha à nova prefeitura da Marienplatz em Munique (menos o relógio de canto).

Pátio central da Prefeitura

  • As casas flamengas

Cada lado da Grand Place é cercado por ornamentadas casas em estilo flamengo, que no passado eram, em sua maioria, guildas. Por isso, ao passear pela praça, você encontrará blocos separados de casas. Alguns dos mais notáveis ​​incluem – Casa da Corporação dos Padeiros (construída em 1696), Casa da Corporação dos Greasers (1644), Casa da Corporação dos Carpinteiros (1644), Casa da Corporação dos Barqueiros (1697), Casa da da Corporação de Alfaiates (1697), Corporação de Pintores (1697), etc. Como você pode ver, cada casa tem um nome e atributos específicos. Há também casas particulares.

Entre as Rue Charles BulsKarel Bulsstraat e Rue des ChapeliersHoedenmakersstraat: 

Da direita para a esquerda: L’Étoile, Le Cygne, L’Arbre d’Or, La Rose e Le Mont Thabor

Entre a Rue de la Tête d’orGuldenhoofdstraat e a Rue au BeurreBoterstraat:

Da direita para a esquerda: Le Roy d’Espagne, La Brouette, Le Sac, La Louve, Le Cornet e Le Renard

Entre a Rue des ChapeliersHoedenmakersstraat e Rue de la CollineBergstraat: 

Casa dos Duques de Brabante, conjunto de sete casas agrupadas atrás da mesma fachada monumental projetada por Guillaume de Bruyn e modificada em 1770, assim chamado por causa dos bustos dos Duques de Brabante que o adornam.

Casa dos Duques de Brabante

Entre a Rue de la CollineBergstraat e a Rue des HarengsHaringstraat: 

Da direita para a esquerda: Le Cerf, Joseph et Anne, L’Ange, La Chaloupe d’Or, Le Pigeon e Le Marchand d’Or

Entre Rue Chair e PainVlees-en-Broodstraat e Rue au BeurreBoterstraat: 

Da direita para a esquerda: Le Heaume, Le Paon, Le Petit Renard, Le Chêne, Sainte-Barbe e L’Âne
  • Estátua de Everard t’Serclaes

O monumento esculpido pelo artista Julien Dillens ( 1849 a 1904 ) presta homenagem à Everard t’Serclaes (1320 -1388), vereador de Bruxelas por 5 vezes.

Localizado na rua Charles Buls, em uma das esquinas da Grand Place, esse é um dos monumentos mais famosos e visitados da cidade. Isso porque Diz-se entre os habitantes locais que a estátua traz sorte e concede os desejos de todos que a tocam. Muitos turistas tocam (ou melhor, esfregam) a estátua, particularmente o braço, porque a lenda diz esse movimento garantirá o retorno a Bruxelas. Outras partes também são tocadas com frequência pelos turistas, como o rosto de um anjo, um cachorro e um dos escudos. Esse polimento constante mantém essas partes da estátua muito mais brilhantes em comparação com o restante da escultura.

  • Eventos culturais na praça

Evento Flower Carpet – Este é um evento de flores (begônias) que é organizado a cada 2 anos em meados de agosto

MercadoÁrvore de Natal – Durante o mês de dezembro de cada ano, são organizados enfeites e mercados para árvores de Natal

Concertos – Existem concertos gratuitos aqui durante os meses de verão

– A procissão de Meyboom começa na Grand Place

Conheça as famosas estátuas que fazem xixi em Bruxelas clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *