20 impressionantes igrejas que você precisa conhecer em Veneza

Em Veneza, existem mais de 250 igrejas, entre edifícios consagrados e profanados, que juntos são um patrimônio cultural, artístico e humano inestimável. As construções religiosas da cidade são magníficas e você pode se perder em suas cores, estátuas, mosaicos e pinturas.

Por séculos, Doges e nobres competiram  para serem enterrados com todas as honras dentro dessas igrejas.Mas o mais interessante é que também os maiores artistas e arquitetos vividos entre o século XIV e o século XVII lutaram para trabalhar e participar da criação desses locais de culto. Nomes ilustres como Palladio, Longhena, Scarpagnino, Lombardo, Tintoretto, Ticiano, Veronese, Bellini, Sansovino, Lotto e Jacopo Palma il Giovane.

E graças a esses artistas, a suas escolas e alunos, que os turistas que visitam Veneza podem se maravilhar com essas 20 igrejas que apresento a vocês:

  • Igreja de Santa Maria del Giglio

A igreja, cujo nome se traduz em Santa Maria do Lírio, que se refere à flor retratada como sendo apresentada pelo anjo Gabriel durante a Anunciação, é também conhecida como Santa Maria Zobenigo, em homenagem à família que a fundou no século IX.

O edifício foi reconstruído por Giuseppe Sardi para o almirante Antonio Barbaro entre 1678 e 1681 e possui uma das melhores e mais bonitas fachadas barrocas venezianas de toda a cidade.

  • Basílica de Santa Maria Gloriosa dei Frari

A maior igreja de Veneza é também uma das mais interessantes. Localizado no coração do distrito de San Polo, glorifica a subida ao céu de Maria. Esta igreja é conhecida sobretudo pelas ricas obras de arte localizadas em seu interior. Entre eles, o “Assunta” de Ticiano, uma tinta a óleo de 7 metros de altura, “Trittico dei Frari” de Giovanni Bellini e o mausoléu de Antonio Canova, construído por seus mesmos alunos. Foi inaugurada em 1338.

  • Igreja de San Nicola da Tolentino

A igreja dedicada a São Nicolau de Tolentino foi iniciada em 1590 por Vincenzo Scamozzi e tem um enorme pórtico coríntio independente, o único em Veneza, projetado por Andrea Tirali. O monumento funerário do Patriarca de Veneza, Giovan Francesco Morosini, está no interior.

  • Igreja de Santa Maria del Carmini

Esta igreja está localizada atrás do grande Campo Santa Margherita, um pouco escondido, e faz parte da antiga Irmandade da Escola del Carmini e suas oriegens remontam do século XIII. Entre os vários artistas que contribuíram para sua construção, há alguns dos mais importantes pintores renascentistas venezianos como Tintoretto, Lorenzo Lotto e Palma il Giovane.

  • Basílica de San Giovanni e Paolo

Esta grandiosa igreja está localizada no antigo distrito veneziano de Cannaregio e fica ao lado do antigo hospital e da escola de mesmo nome. Com construção inicada em 1333, a igreja é dedicada a São João e a São Paulo, não o apóstolo e o discípulo mais famosos de Cristo, mas a dois obscuros mártires da primeira igreja cristã em Roma, cujos nomes se documentaram no século III e cuja lenda é de data posterior.

Esta basílica é uma espécie de panteão veneziano, pois é aqui que diferentes doges foram enterrados. O interior é fascinante, graças às decorações dos túmulos, às estátuas, às pinturas, aos relevos, aos altares, aos afrescos, com destaque para “Elemosina di Sant’Antonio”, de Lorenzo Lotto, e o famoso monumento equestre dedicado a Bartolomeo Colleoni, de Verrocchio, caracterizado pelo fato de o cavalo estar sobre três pernas, um detalhe inovador na época.

  • Igreja de San Rocco

Logo atrás da Igreja dei Frari, ergue-se esta maravilhosa construção com uma fachada completamente branca que à noite é ainda mais bonita.

Desenhada por Bartolomeo Bon, o Jovem, foi construída entre 1478 e 1494. São Roque, cujas relíquias descansam na igreja, foi declarado um santo padroeiro da cidade em 1576. Todos os anos, no seu dia festivo (16 de agosto), o doge de Veneza fazia uma peregrinação à igreja. Na mesma praça fica também a Scuola Grande di San Rocco, destacada pelas numerosas pinturas de Tintoretto.

  • Igreja de San Zaccaria

Esta igreja é parte integrante do mais antigo convento da cidade, no qual as famílias ricas enviavam suas filhas virgens para protegê-las da decadência da sociedade veneziana. O convento e a igreja foram construídos provavelmente no século IX. Durante a ocupação napoleônica, o convento foi convertido em quartel e hoje é a sede dos Carabinieri, a polícia veneziana.

A principal atração da igreja é a “Sacra Conversazione”, de Giovanni Bellini, que remonta a 1505 e é um dos exemplos mais importantes da arte renascentista.

  • Igreja de Santa Maria della Salute

Esta maravilhosa igreja, quase inteiramente branca, representa uma das construções barrocas mais significativas de toda a cidade. Está localizado no Canal Grande, pouco antes de Punta della Dogana, no distrito de Dorsoduro e é imediatamente reconhecível por sua forma octogonal.

Foi construída entre 1631 e 1681 como ex-voto dos habitantes venezianos por causa da peste que em 1630 dizimou a população.

  • Igreja de San Barnaba

Esta simples igreja merece um lugar nesta lista porque já foi cenário para gravações do terceiro episódio da saga de Indiana Jones, de 1989. No filme a igreja era uma biblioteca imaginária. Foi inaugurada em 1749 e é dedicada ao apóstolo São Barnabé.

  • Igreja San Giorgio Maggiori

O acesso à San Giorgio Maggiore, uma igreja beneditina do século XVI, é feito por barco, já que ela fica em uma pequena ilha do outro lado do Grande Canal. Projetada pelo arquiteto Andrea Palladio, a igreja foi finalizada em 1610.

Em seu interior há as 4 últimas pinturas do artista renascentista Tintoretto, bem como muitas outras obras religiosas. Você pode pegar o elevador até a torre do sino e admirar belas vistas da Lagoa de Veneza.

San Giorgio Maggiori vista do Campanário de São Marcos

  • Igreja de San Pantalon

Esta igreja despretensiosa do outro lado da ponte do Campo Santa Margherita ostenta uma pintura notável que se estende por todo o teto, retratando a história de San Pantalon. O efeito ilusionista parece fazer o topo da igreja recuar para o espaço e se abrir para uma visão dramática dos céus. Foi inaugurada em 1668.

  • Igreja de San Lorenzo

A igreja data do século IX e está anexada ao mosteiro beneditino de mesmo nome. Foi reconstruído entre 1580 e 1616 a partir de projetos de Simone Sorela. O altar-mor foi parcialmente esculpido por Giovanni Maria da Cannaregio, usando desenhos de Girolamo Campagna.

Há rumores de que Marco Polo foi enterrado aqui, já que esse era seu desejo, mas não se sabe ao certo onde seus restos mortais estão.

  • Basílica de San Pietro di Castello

O edifício atual data do século XVI, mas há uma igreja no local desde pelo menos o século VII. De 1451 a 1807, foi a catedral da cidade, embora dificilmente desempenhasse o papel dominante usual de uma catedral, pois foi ofuscada pela “igreja do estado” de San Marco, mais bem localizada que esta.

  • Igreja de San Simeone Piccolo

Esta bonita igreja fica de frente para o terminal ferroviário de Veneza, servindo como ponto de entrada para a maioria dos visitantes da cidade.

Construída entre 1718 e 1738 por Giovanni Antonio Scalfarotto, a igreja apresenta o ecletismo emergente da arquitetura neoclássica em Veneza.

  • Igreja dei Santi Apostoli

É uma das igrejas mais antigas da cidade e passou por inúmeras mudanças desde a sua fundação. O edifício atual é resultado de um grande projeto de reconstrução realizado em 1575.

A igreja é notável principalmente pela Capela Corner, um importante exemplo da arquitetura do início da Renascença, acrescentada por Mauro Codussi durante a década de 1490. A capela é o local de enterro de vários membros da poderosa família Corner, incluindo Catherine Corner, rainha do Chipre e da Armênia. A igreja ainda abriga várias obras de arte, incluindo obras de Giambattista Tiepolo e Paolo Veronese.

  • Basílica de São Marcos

A Basílica de São Marcos (Basilica di San Marco) é uma das catedrais mais impressionantes e complexamente projetadas do mundo e não é de admirar que desde que os restos de São Marcos foram levados a Veneza em 829, essa seja a principal atração da cidade.

No interior, o Museu da Basílica contém uma fascinante coleção de tapetes, liturgias e tapeçarias, juntamente com os cavalos de bronze de San Marco, trazidos de Constantinopla durante a 4ª Cruzada. Há também um magnífico retábulo bizantino dourado conhecido como Pala d’Oro, um piso de mármore embutido e relicários e ícones de ouro do Tesouro de São Marcos.

Olha eu na Praça de São Marcos

Conheça a praça mais famosa de Veneza clicando aqui.

  • Igreja dell’Abbazia della Misericordia

Construída no século X, a fachada foi restaurada em 1659 pelo patrício Gaspare Moro. É decorada por estátuas alegóricas, incluindo um busto de Moro, trabalho de Clemente Molli . À direita, está um baixo-relevo do século XIII, retratando a Madonna com o filho.

A igreja estava em péssimas condições no século XIX, e foi restaurada em 1864. Anexada a igreja fica a Escola Velha da Misericórdia.

  • Igreja di San Giacomo di Rialto

Dedicada a San Giacomo, a adição do nome ” Rialto ” foi feita para distinguir esta de outra igreja chamada San Giacomo dell’Orio, localizada em Santa Croce, no mesmo lado do Grande Canal.

Possui um grande relógio do século XV acima da entrada, um objeto útil no distrito comercial veneziano, mas considerado uma piada permanente por sua imprecisão. O pórtico gótico é um dos poucos exemplos sobreviventes em Veneza.

  • Igreja de San Trovaso

Esse igreja dedicada aos santos Gervasius e Protasius foi primeiramente construída em 1028 e reconstruída em 1584. Seu interior tem importantes obras de artes de artistas renomados: na capela-mor existem duas telas de Domenico Tintoretto, “Adoração dos Reis Magos” e “Expulsão de Joachim do Templo”, trazidas da igreja de Santa Maria Maggiore. A capela traseira esquerda, encomendada por Antonio Milledonne, tem a tela “Tentações de Santo Antônio Abade”, de Jacopo Tintoretto . Há também uma obra de Michele Giambono, “O St. Chrysogonus a cavalo”.

  • Se localize

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *