12 atrações imperdíveis em Istambul, Turquia

Uma das cidades mais vibrantes do planeta, Istambul impressiona pelo tamanho, pela arquitetura, pelo legado e história. Antiga capital do Império Romano do Oriente e do Império Otomano, a mega cidade de 15 milhões de habitantes já se chamou Bizâncio e Constantinopla, nome esse que perdurou até 1923, quando os turcos dominaram a região.

Localizada entre a Europa e a Ásia, Istambul é um destino multicultural – com uma enorme mistura de elementos e tradições ocidentais e orientais – e é recheada de coisas para ver e fazer. Por isso, destaco para você 12 atrações imperdíveis – todas elas localizadas relativamente próximas e que podem ser feitas a pé.

  • Hagia Sofia

Símbolo máximo de Istambul, a Basílica de Santa Sofia ( também chamada de Hagia Sophia, que significa “Sagrada Sabedoria”) foi construída a mando do imperador Justiniano entre 532 e 537 d. C, durante o Império Bizantino, com o objetivo de ser a grande igreja cristã da então cidade de Constantinopla. Já entre 1204 e 1261 foi convertida em uma catedral católica romana. Em 1453, Constantinopla foi conquistada pelo Império Otomano sob o sultão Maomé II, e o edifício, a mando dele, transformou-se em uma mesquita até 1931. Em 1935, reabriu como museu, o Museu Santa Sofia.

Atualmente, é uma das mais importantes manifestações da arquitetura bizantina no mundo, possuindo uma mistura de elementos católicos e islâmicos, por ter sido uma igreja e uma mesquita.

  • Mesquita Azul

Mais famosa e visitada mesquita de Istambul, a Mesquita de Sultanahmet é tradicionalmente conhecida por Mesquita Azul, por causa dos 20 mil azulejos azuis que a revestem. Construída entre 1609 e 1616, seguindo o estilo arquitetônico da Basílica de Santa Sofia, é o principal espaço de orações para os muçulmanos na cidade, além de ser a única que possuí seis minaretes.

Assim como outras mesquitas, ao entrar é necessário tirar os sapatos (eles oferecem sacos plásticos para carregá-los) e mulheres devem cobrir a cabeça com um véu (emprestado às visitantes na entrada).

Olha eu na Mesquita Azul
  • Grande Bazar (Kapalicarsi)

Um dos maiores e mais antigos mercados cobertos do mundo, o Grande Bazar de Istambul foi aberto em 1461 e impressiona pelo tamanho: são mais de 60 ruas com cerca de 4.000 lojas que vendem os mais variados produtos como jóias, cerâmicas, tapetes, luminárias, bordados, especiarias, antiguidades e outras artes turcas. Entre 250.000 e 400.000 pessoas visitam o bazar diariamente e 20.000 pessoas ali trabalham.

  • Estreito de Bósforo

O Estreito de Bósforo faz a ligação entre o mar Negro e o mar de Mármara e é a marcação do limite dos continentes asiático e europeu na Turquia. Repleto de história, o estreito foi palco de diversas batalhas, assim como já foi chamado de Bósforo da Trácia pelos gregos.

Não deixe de navegar pelo estreito e admirar as lindas paisagens urbanas de suas margens – inúmeras agências de viagem oferecem passeios pelo estreito.

Barcos que fazem a travessia pelo estreito
Olha eu no Estreito de Bósforo
  • Torre de Gálata

A famosa torre medieval domina o horizonte do bairro de Gálata e oferece uma das mais belas vistas da cidade. Com uma altura de 66,9 m e nove andares, a torre foi construída em 1348 como parte da expansão da colônia genovesa de Constantinopla e servia como torre de vigilância. O ingresso para subir até o mirante é de apenas 9 liras.

A torre de Gálata dominando o horizonte
  • As ruas

As ruas de Istambul são uma atração a parte. Coloridas, com construções históricas e pitorescas, a maioria das ruas do centro antigo de Istambul tem a bandeira da Turquia na fachada das residência.

  • Praça Sultanahmet e Hipódromo

Principal praça da cidade, é nela que se localizam a Basílica de Santa Sofia e a Mesquita de Sultanahmet – localizadas em lados opostos. Arborizada e bem cuidada, a praça tem um maravilhoso jardim de tulipas em frente à Santa Sofia (o maior do mundo em praça pública) e uma grandiosa fonte luminosa que a noite faz o maior sucesso entre os turistas.

Já ao lado fica o antigo Hipódromo de Constantinopla, que foi o maior centro esportivo e social da cidade durante o Império Bizantino. Infelizmente, pouca coisa sobrou desse período, com exceção de alguns fragmentos, como o Obelisco de Teodósio, trazido do Egito pelo Imperador Teodósio para embelezar a cidade e a Coluna Serpentina, trazida por Constantino do Templo de Apolo em Delfos no século V. Outros fragmentos encontrados em escavações foram levados para museus de Istambul, como o Museu Arqueológico.

O maravilhoso jardim de tulipas
Obelisco de Teodósio
Coluna Serpentina
  • Parque Gülhane

Inaugurado em 1912, é o mais antigo e um dos maiores e mais visitados parques urbanos de Istambul. Antes de se tornar um espaço público, fazia parte dos jardins do Palácio Topkapi.
O parque abriga grande variedade de plantas e flores, lagos e monumentos, como a Coluna dos Godos, o monumento romano mais antigo da cidade. Abriga também a primeira estátua erigida na Turquia em homenagem à Atatürk, inaugurada e 1926.

  • Mesquita Süleymaniye

Obra máxima do arquiteto imperial Mimar Sinan, a Mesquita Süleymaniye (mesquita de Solimão) é a mais bonita de toda a Istambul. Construída entre 1550 e 1557, essa é também a maior mesquita da cidade, fazendo parte de um complexo arquitetônico e religioso que incluí jardins, escolas, refeitório, hospital e um cemitério, onde se localiza os mausoléus de Solimão I e de sua esposa, Roxelana. Já o interior impressiona pela imponência e riqueza de detalhes.

Ah, não deixe de admirar a belíssima vista do jardim frontal, onde é possível ver boa parte de Istambul.

  • Banhos turcos

Impossível ir para a Turquia e não lembrar dos famosos banhos turcos,  tipo de banho a vapor onde a pessoa se molha com água quente ou fria.

Essa prática surgiu na Grécia Antiga e posteriormente foi adotada por povos islâmicos, em especial os turcos (daí o nome popular) após a conquista do Império Bizantino. Em Istambul, é possível encontrar inúmeras casas de banho, principalmente no distrito histórico de Fatih.

  • Os mausoléus otomanos

Istambul tem inúmeros antigos cemitérios otomanos, muitos deles anexados em mesquitas. Imponentes, elegantes e bem cuidados, as lápides desses cemitérios são decorados com adereços de cabeça, de acordo com a posição social e caligrafia árabe. Mausoléus imperiais, onde estão os restos mortais dos sultões, são facilmente reconhecidos, por serem grandiosos e exigirem a retirada dos sapatos e o uso de lenço na cabela para as mulheres (assim como as mesquitas) para os visitantes.

Três mausoléus que visitei e super recomendo são: Mausoléu de Solimão I, na Mesquita Süleymaniye; Mausoléu de Sultanahmet I, na Praça Sultanahmet; e o Mausoléu de Sultanahmet II.

Mausoléu de Sultanahmet II
Mausoléu de Sultanahmet I
Mausoléu de Solimão I,
  • Palácio Topkapi

Localizado ao lado do Parque Gülhane, o Palácio de Topkapi foi construído em 1453 por Maomé II, logo após a conquista de Constantinopla e foi a residência oficial dos sultões por 4 séculos. Atualmente o palácio abriga exposições com objetos dos sultões e antigo mobiliário. Uma curiosidade é que Topkapı significa “porta do canhão”.

O palácio Topkapi visto do estreito de Bósforo
  • Se Localize

2 Respostas a “12 atrações imperdíveis em Istambul, Turquia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *