Palácio de Zwinger, obra prima da arquitetura barroca em Dresden

Sabe aquele lugar que te deixa de queixo caído? Então, esse é o Palácio de Zwinger, ou simplesmente Zwinger, um grande complexo histórico em Dresden, na Alemanha, que contém um grupo de galerias e pavilhões que abrigam uma variedade de objetos e obras de arte. É considerado um dos melhores exemplos da arquitetura barroca na Europa e encanta milhares de turistas todos os dias.

  • História:

O Palácio de Zwinger teve suas obras iniciadas em 1709 e concluídas em 1719. A construção foi comissionada por Augusto II, rei da Polônia e eleitor da Saxônia, como um local para entretenimentos, torneios e festividades reais. O arquiteto Matthäus Daniel Pöppelmann projetou os jardins e a estrutura barroca, trabalhando com o escultor Balthasar Permoser.

O Zwinger – cujo nome significa ‘interespaço’ e se origina de sua localização entre antigas fortificações da cidade – continuou em obras durante o século XIX, quando várias fontes foram instaladas no jardim interno e a estrutura expandida para incluir uma quarta ala ao longo do rio Elba. Essa adição, originalmente projetada como um museu separado, é conhecida como Edifício Semper, em homenagem ao arquiteto Gottfried Semper. O Semper é decorado com as esculturas do escultor Ernst Rietschel e, quando concluído, o Zwinger assumiu seu status de museu.

Semper

Hoje em dia, andando pelos seus jardins e terraços, fica difícil imaginar que o Zwinger foi quase completamente destruído durante a II Guerra Mundial, quando todo o seu acervo já havia sido removido.

Anos depois, a estrutura foi reconstruída, incluindo seis pavilhões conectados por grandes galerias. Os pavilhões mais impressionantes são o Rampart Pavillon (pavilhão de parede) e o Glockenspiel Pavillon (pavilhão de carrilhão).

Rampart Pavillon
Glockenspiel Pavillon
  • O que é o palácio hoje em dia?

Hoje, o Zwinger contém vários museus, como a Galeria de Imagens dos Mestres Antigos (Gemäldegalerie Alter Meister), com mais de 700 pinturas de pintores consagrados; a Coleção Porcelain, uma montagem de cerca de 20.000 peças de objetos de porcelana chinesa, japonesa e Meissen; e o Salão Mathematisch-Physikalischer, com várias aparências científicas históricas, incluindo dispositivos de medição e cartográficos e equipamentos ópticos. Os destaques da coleção de arte são um grupo de obras da Renascença italiana como Rafael, Giorgione e Ticiano e pinturas dos mestres holandeses como Rembrandt van Rijn e Johannes Vermeer.

Gemäldegalerie Alter Meister
Salão Mathematisch-Physikalischer, ao fundo

Outros espaços interessantes dentro do palácio são:

Crown Gate (Kronentor): um impressionante portão barroco na Langgalerie, no lado sudeste do Zwinger e que é, provavelmente, a característica mais conhecida do edifício. O portão é encimado por uma grande coroa decorada com adornos dourados e seu acesso é através de uma ponte. As estátuas nos nichos do portão representam as quatro estações do ano.

Nymphenbad: Perto do pavilhão Rampart fica esse pequeno pátio fechado com uma fonte barroca, com inúmeras estátuas de ninfas e tritões.

Parte superior da fonte

Zwinger Garden: arborizado e bem cuidado jardim na parte externa do palácio.

Terraço: um passeio imperdível (e gratuito) dentro do Zwinger é andar sobre seus terraços. Espaçosos e repletos de obras de arte, eles proporcionam as melhores vistas do palácio e das construções ao redor. A escadas que dão acesso aos terraços ficam localizadas dentro dos dois pavilhões laterais.

Olha eu em um dos terraços do palácio

  • Se localize:

Endereço: Sophienstraße, 01067 Dresden, Alemanha.
Horário: Aberto todos os dias, das 10h às 18h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *