Marsaxlokk, a charmosa vila de pescadores de Malta

Foram as fotos dos tradicionais barcos de pesca que me inspiraram a visitar Marsaxlokk (pronuncia-se marsa shlock), a vila de pescadores mais autêntica e bonita de Malta e lar do grande mercado de peixes maltês.  Mas há muito mais coisas para fazer em Marsaxlokk do que apenas admirar os barcos de pesca.

  • História

Marsaxlokk  é um porto desde os tempos antigos. Os fenícios estabeleceram postos comerciais por volta de 800 aC e o porto foi usado pela frota otomana durante o Grande Cerco de Malta em 1565 e é também onde Napoleão desembarcou quando os franceses invadiram em 1798.
Por volta de 1846, as primeiras casas começaram a ser construídas em Marsaxlokk, quando os pescadores de Żejtun se estabeleceram lá permanentemente. No final do século XIX, uma igreja foi construída para atender às necessidades espirituais dos pescadores e de suas famílias, dando desenvolvimento a vila de pescadores de Marsaxlokk e fortalecendo sua separação da cidade de Żejtun, tornando-se uma paróquia distinta em janeiro de 1897.

Hoje, a vila tem pouco mais de 3 mil habitantes e tem sua economia baseada no turismo e no comércio de peixes.

Arquitetura típica maltesa em Marsaxlokk
Arquitetura típica maltesa em Marsaxlokk
Arquitetura típica maltesa em Marsaxlokk
  • Atrações:

  • Os barcos de pesca

Marsaxlokk é o paraíso dos barcos de pesca. O bonito porto está cheio de barcos tradicionais pintados em tons brilhantes de azul, amarelo e vermelho. Os pescadores sentam-se ao lado deles consertando suas redes e você pode passar horas perambulando pelo cais, admirando os barcos e seus reflexos nas águas da baía.
Os barcos de pesca, chamados de luzzu, se tornaram um símbolo nacional, principalmente pela tradição de se pintar os Olhos de Osíris em ambos os lados da embarcação, pois acredita-se que eles podem protegê-los do perigo.

Olhos de Osíris

  • Mercado de peixes e restaurantes

Marsaxlokk é famosa por seu atmosférico mercado de peixe. A maioria dos peixes consumidos em Malta é capturada por pescadores deste mesmo porto e aos domingos de manhã os pescadores vendem seus peixes no cais. Mas se você não conseguir visitar o mercado aos domingos, não se preocupe. Você pode experimentar os deliciosos frutos do mar nos vários restaurantes do cais e que ficam abertos diariamente.

Restaurantes no cais
  • Monumento ao Pescador

O comércio de peixes é algo tão tradicional que um monumento em homenagem aos pescadores foi erguido no cais.

  • Forte de Santa Lúcia

 A torre original foi construída pela Ordem de São João entre 1610 e 1611, sendo a segunda das seis torres de Wignacourt, tradicionais torres de proteção construídas ao redor da ilha. A Torre de Santa Lucia é a segunda maior torre de vigia de Malta, depois da Torre de São Tomás. Hoje, a torre e o forte são usados ​​pelo Centro de Pesquisa Aquícola de Malta.

  • Igreja Paroquial de Marsaxlokk

A construção da igreja paroquial começou em 1890 como cumprimento de uma promessa feita pela marquesa Rosalia Apap Viani Testaferrata depois que ela foi salva de uma violenta tempestade no mar, tornando-se uma paróquia independente em 1897. A igreja foi originalmente construída em forma retangular com os desenhos atribuídos a Dun Ġużepp Diacono. A festa de nossa senhora é realizada no último domingo de julho. Inclui uma procissão com a estátua e uma queima de fogos.

  • St. Peter’s Pool

Outro cantinho incrível de Malta pode ser encontrado a apenas meia hora a pé de Marsaxlokk. Não há transporte público para este local, então é melhor usar sapatos confortáveis na caminhada. Mas você pode também pegar um pequeno barco de Marsaxlokk por cerca de € 10 ou pode dirigir ao longo da costa até a área de estacionamento nas proximidades. Ou seja, não perca a chance de nadar nesta bela piscina natural de água azul profunda. A piscina de São Pedro é perfeita para praticar snorkeling e quase nunca fica muito cheia.
Segundo a lenda, São Pedro batizou alguns moradores aqui em sua visita à ilha.

  • Apreciar o Pôr do sol

Um dos pores do sol mais bonitos de Malta eu vi em Marsaxlokk –  a sensação de paz ao ver o  sol se pondo no horizonte é sensacional.

  • Como chegar:

A vila fica a cerca de 6 km do aeroporto e, se você alugar um carro, poderá chegar em 10 minutos. Se você é como eu e tem preguiça de conseguir sua carteira de motorista, também pode chegar lá de ônibus sem grande agitação. De Valletta, você pode chegar a Marsaxlokk em cerca de 45 minutos, com as linhas de ônibus 81 ou 85. De Sliema, você pode pegar as linhas 15 ou 25 até Valletta e, a partir daí, pegar uma das rotas mencionadas anteriormente. Você levará um pouco mais de uma hora.

  • Quanto tempo ficar:

A vila é pequena e as atrações estão concentradas ao redor da baía, então, em pouco tempo você consegue visita-la, dando preferência aos domingos. Claro, se você incluir a St. Peter’s Pool no roteiro, reserve ao menos um dia para curtir a praia com calma.

  • Se localize:

Mar próximo ao caís

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *