O que ver e fazer no bairro da Urca, Rio de Janeiro

Foi nos pés do Morro Cara de Cão, na pequena Praia de Fora, que os portugueses liderados por Estácio de Sá se estabeleceram em 1565 para fundar o povoado de São Sebastião do Rio de Janeiro, mais tarde transferido para o Morro do Castelo. Anos mais tarde, a região viria a se tornar a Urca, um dos mais tradicionais bairros do Rio de Janeiro, conhecido por seus contornos irregulares e grandes morros. Carmen Miranda, Nelson Gonçalves, Dalva de Oliveira e Herivelto Martins foram apenas alguns dos moradores famosos da Urca. Ah, sem falar em Roberto Carlos, que instalou um estúdio particular em uma de suas ruas. Já o auge do bairro foi na década de 1930, quando um grande cassino atraía turistas, artistas e celebridades. Hoje, a Urca é predominantemente residencial e tranquila, com casas art déco e prédio luxuosos entre arborizadas ruas e agradáveis espaço para a prática de esportes.

Parte do bairro vista do alto do Morro da Urca

Localizado entre o Leme e Botafogo, é nesse bairro que o Oceano Atlântico encontra-se com as águas da Baía de Guanabara, tendo praias em ambos os lados. Com um IDH de 0,952, o 13° entre 126 bairros, a Urca é considerado o bairro mais calmo da cidade, com índices baixíssimos de criminalidade e um dos poucos que não tem favela. Além, claro, de ter uma das mais importantes atrações turísticas do Brasil: o bondinho que sobe até o alto do Pão de Açúcar. Mas acredite, o pequeno bairro de 7 mil habitantes tem muitas outras atrações:

  • Praça General Tibúrcio

Principal praça do bairro da Urca, o logradouro foi aberto em 1938 e homenageia Antônio Tibúrcio Ferreira de Souza, professor e general na Guerra do Paraguai.

Em seu entorno se localizam a maioria das instituições militares do Rio, como o Instituto Militar de Engenharia e a Escola de Comando, além da Praia Vermelha, a estação do Bondinho e o Monumento aos mortos na Intentona Comunista. Já no centro da praça fica o Monumento aos Heróis de Laguna e Dourados, grande coluna de 53 metros inaugurada em 1938 e que homenageia o episódio da Retirada da Laguna, ocorrido no contexto da Guerra da Tríplice Aliança. Uma cripta subterrânea, nove degraus abaixo do monumento, guarda as cinzas dos heróis de Laguna e Dourados.

Instituto Militar de Engenharia em frente a praça
  • Morro do Pão de Açúcar

Um dos monumentos naturais mais famosos do Brasil e um dos símbolos do Rio de Janeiro, o Pão de Açúcar, com suas características únicas, oferece do alto de seus 396 metros uma das mais incríveis vistas da cidade maravilhosa, além de lojas, banheiros e bebedouros. Seu cume é quase que exclusivamente acessado pelo Bondinho, mas para os mais aventureiros, uma das faces do morro é muito escalada por praticantes de montanhismo.

Segundo alguns autores, seu curioso nome se dá pela semelhança entre o morro e os blocos formados pelo açúcar na fase da purga em sua fabricação durante período colonial.

Eu com o Pão de Açúcar ao fundo
  • Morro da Urca

O morro vizinha e menor do Pão de Açúcar separa a Praia Vermelha da Praia da Urca e é também a primeira parada do famoso bondinho. Lá em cima há banheiros, bebedouros, lojas, cafés, restaurantes, o Museu Cocuruto e uma área para descanso.

Se tiver disposição, faça a famosa Trilha do Morro da Urca – marcada, sinalizada e de fácil acesso, a trilha é considerada de nível fácil e pode ser feita por toda a família. E qualquer possível sacrifício que você terá na subida será recompensando com as maravilhosas vistas lá do alto.

Eu me aventurei por essa trilha e conto todos os detalhes aqui.

Macaquinho no Morro da Urca
  • Pista Claudio Coutinho

Popularmente conhecida como Caminho do Bem-te-Vi ou Estrada do Costão, a pista é asfaltada e cercada por muito verde. Além de ser muito usada para corridas e caminhadas, é também utilizada por pescadores e interessados em escaladas, que usam as formações rochosas ao longo da pista como uma espécie de treinamento ou iniciação ao alpinismo. É nessa pista que se inicia a trilha do Morro da Urca.

  • Bondinho

Desde 1912, passear de bondinho é o mais típico dos programas turísticos do Rio de Janeiro – e também um dos mais agradáveis, indispensável para quem quer realmente conhecer a cidade. O bondinho parte a cada 30 minutos e tem capacidade para 75 pessoas. Na primeira etapa do passeio, até o Morro da Urca, percorre-se em três minutos a distância de 528 metros, até uma altura de 220 metros acima do nível do mar. De lá, o bondinho percorre mais 735 metros até o Pão de Açúcar, 396 metros acima do nível do mar.

Em mais de cem anos de existência, já transportou mais de quarenta milhões de pessoas.

Informações sobre horário e valores podem ser vistos no site oficial do complexo turístico, clicando aqui.

Endereço: Av. Pasteur, 520.

Estação onde o Bondinho sai
  • Instituto Benjamin Constant

Criada pelo Imperador Dom Pedro II em 1854 com o nome de Imperial Instituto dos Meninos Cego, a instituição teve seu nome alterado após a Proclamação da República em homenagem ao republicano Benjamin Constant Botelho de Magalhães, o seu terceiro diretor.

Instalado em um imponente prédio concluído em 1944, o instituto é uma das maiores referências nacionais em questões relacionadas à deficiência visual.

Endereço: Av. Pasteur, 350368.

O instituto visto do Morro da Urca
  • Palácio Universitário da UFRJ

O grandioso prédio em estilo neoclássico foi construído entre 1842 e 1852 para abrigar o Hospício Pedro II, que foi o primeiro hospital psiquiátrico do Brasil e o segundo da América Latina. Colaboraram no projeto do edifício arquitetos renomados do período: José Domingos Monteiro, Joaquim Cândido Guilhobel e José Maria Jacinto Rebelo.

Com o desativamento do hospital na década de 1940, o edifício foi doado em 1949 para a Universidade do Brasil e passou a ser chamado de Palácio Universitário. Atualmente o palácio é o campus da Praia Vermelha da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), abrigando a Escola de Comunicação.

Endereço: Av. Pasteur, 250.

O Palácio Universitário visto do Morro da Urca
  • Praia da Urca

A pequena praia de 200 metros de extensão é banhada pelas águas da Baía de Guanabara, sendo assim, é imprópria para o banho (mas muita gente entra mesmo assim). Porém, suas areias são claras e limpas, sendo uma das praias mais tranquilas e seguras do Rio.

Em frente a ela se localiza o Istituto Europeo di Design, instalado no antigo prédio do Cassino da Urca.

  • Fortaleza de São João

Localizada aos pés do Morro Cara de Cão, a Fortaleza de São João da Barra do Rio de Janeiro foi erguida por Estácio de Sá em 1565, para guardar a recém-fundada cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Da construção original, porém, restaram apenas o portão com frontão barroco e os muros com guaritas em forma de cilindros. Em seu interior, é possível encontrar objetos militares do século XVI. Já na parte externa fica a Praia de Fora, cuja entrada só é permitida pelo exército.

Para visitar a Fortaleza, é necessário agendar a visita com antecedência.

Endereço: Av. João Luiz Alves, s/n.

Morro Cara de Cão e a Fortaleza de São João
  • Museu de Ciências da Terra

Instalado no Palácio da História Geológica Brasileira, um edifício eclético que em 1909 já abrigava o Serviço Geológico do país, o museu abriga coleções de minerais, meteoritos e fósseis em exposição permanente. A coleção também incluí duas mostras especialmente montadas para crianças: Dinossauros do Triângulo, que reúne fósseis encontrados no Triângulo Mineiro, e No Tempo dos Dinossauros, que, por meio de fósseis de vertebrados que viveram no Brasil, explica a evolução da Terra e da vida. Destaque também para a biblioteca que tem mais de 90 mil volumes de geociências, um dos maiores acervos sobre o assunto na América do Sul.

Endereço: Av. Pasteur, 404.

O museu visto do Morro da Urca
  • Circulo Militar da Praia Vermelha

O Circulo Militar foi oficialmente fundado em 08 de março de 1957, por alunos da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e rapidamente se tornou uma popular opção de lazer para os moradores da Urca, já que o espaço contém piscinas, churrasqueiras, academia de ginástica e sauna.

Desde 1965, o Circulo está instalado em um edifício que abrigou no passado o Salão Casa Blanca e a Escola de Belas Artes, em uma localização privilegiada, ao lado da Praia Vermelha.

Endereço:  Praça General Tibúrcio, s/n. 

A bela vista da entrada do Circulo
  • Praia Vermelha

Com cerca de 250 metros de extensão, a pequena praia foi ponto estratégico para a defesa da cidade nos tempos da colônia, tradição que se estendeu por séculos: em 1856 foram construídos o Batalhão de Engenheiros  e a Escola Militar. Somente em 1938, com a abertura da Praça General Tibúrcio, é que a praia passou a ser frequentada por qualquer cidadão. Situada entre o Morro da Babilônia e o Morro da Urca e oferecendo uma vista impressionante para o Pão de Açúcar, essa é na minha opinião a mais bela praia do Rio de Janeiro.

  • Se localize:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *