Roteiro de um dia em Pisa, Itália

Muita gente vai pra Pisa e pensa que a cidade se resume apenas à Torre Inclinada, popularmente conhecida como Torre de Pisa: Poxa, só tem isso aqui?! Porém, apesar de pequena, essa encantadora cidade da Toscana, terra natal de Galileu Galilei, tem muito mais a oferecer do que a famigerada torre. E a melhor maneira de fazer isso é sair andando pelas antigas ruas do centro histórico, repletas de museus, igrejas e praças que mostram um pouco de seu passado glorioso.

As fofas ruas de Pisa
  • História

Durante boa parte da Idade Média, a poderosa armada de Pisa garantiu-lhe o domínio do Mediterrâneo ocidental e as ligações comerciais com a Espanha e o Norte da África trouxeram grande riqueza para a região. Essa mesma riqueza serviu como base para uma revolução cultural em Pisa, principalmente na arquitetura, onde grande obras foram realizadas, entre elas o Duomo e a Torre Inclinada.

Pisa já esteve a apenas 4km do litoral. Porém, a partir de 1284, o porto da cidade (que com o porto de Roma, era o principal do Império Romano) passou por um processo de assoreamento e com isso o declínio de seu poderio começou – atualmente a cidade está a 17 km do litoral. Ainda sobre o porto, há uma lenda que diz que foi nele que São Pedro desembarcou, seguindo depois para Roma.

Já em 1406, Pisa foi conquistada pelos florentinos e mais recentemente, em 1944, foi parcialmente destruída por bombardeios durante a II Guerra Mundial.

Por sorte, muitos dos edifícios históricos foram reconstruídos e podem ser apreciados. Vamos conhecer alguns?

  • Atrações:

Piazza dei Miracoli

A Piazza del Duomo é a maior e mais famosa praça de Pisa. Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, ela é conhecida como Campo dos Milagres (Campo/Piazza dei Miracole) devido a sua beleza e originalidade. Nela estão concentradas as principais atrações da cidade: Duomo, Camposanto, Batistério, Torre Inclinada e Museu delle Sinopie.

Todas essas atrações são pagas, com exceção do Duomo. O ingresso pode ser comprado em em dois pontos de venda situados na praça: um no Centro de Informações Turísticas e outro no Palazzo della Ópera.

O ingresso para a Torre de Pisa é €18,00. Já as outras atrações pagas (Camposanto, Batistério e Museu delle Sinopie) podem ser compradas individualmente ou em conjunto: ingresso para uma atração: €5,00
Duas atrações: €7,00
Três atrações: €8,00

Duomo

A Catedral de Pisa, também conhecida como Duomo, teve sua construção iniciada por Buscheto em 1064 e finalizada em 1092. Atualmente é considerada uma das mais belas obras em estilo românico na Itália, com uma grandiosa fachada com quatro fileiras de colunas – em uma delas está o túmulo de Buscheto. Se destacam também a Porta de San Ranieri e os portões de bronze com relevos de Bonanno Pisano. No interior, o destaque vai para o púlpito esculpido por Pisano entre 1302 e 1311, o túmulo do imperador Henrique VII e um grandioso mosaico sobre o altar, feito por Cimabue em 1302.

Camposanto

O cemitério da Piazza del Miracole se constituí em um longo edifício retangular com arcadas de mármore e teve sua construção iniciada em 1278 por Giovanni di Simone. Durante a II Guerra Mundial, bombardeios destruíram quase totalmente seus afrescos, deixando apenas alguns dos imponentes túmulos, estátuas e alguns resquícios da pintura O Triunfo da Morte (1360-1380).

Batistério

A enorme torre circular do Batistério começou a ser construída em 1152 e só foi concluída quase um século depois. Tem estilo gótico e várias ornamentações feitas por Guido da Como, Nicola e Giovanni Pisano. Dentro do Batistério, uma pequena escada leva até o último piso, onde é possível ter uma visão frontal da Catedral de Pisa através de uma pequena janela.

Duomo vista do Batistério

Torre de Pisa

Símbolo máximo de Pisa e um dos monumentos mais visitados do mundo, o Campanário do Duomo (ou se preferir, simplesmente Torre de Pisa) foi construída em uma área com subsolo arenoso, derivado provavelmente do assoreamento do porto. A torre começou a ser levantada em 1173, mas começou a se inclinar por volta de 1274, quando o terceiro piso não estava nem pronto. Apesar disso, as obras continuaram e a torre foi concluída em 1350. Desde então, sua inclinação vem atraído olhares curiosos de todo o mundo, inclusive do cientista Galileu Galilei, um dos grandes nomes da ciência moderna, que realizou experimentos sobre a velocidade de queda dos objetos do alto da torre.

Como a movimentação do solo era constante, obras de intervenção foram necessárias, o que diminui a inclinação em 38cm, o que possibilitou sua abertura para o público.

Museu delle Sinopie

O museu é formado por afrescos que faziam parte do Camposanto – durante os bombardeios da II Guerra Mundial, boa parte do acervo do cemitério foi danificado. Retirados para restauro, eles foram conservados dentro desse museu.
Fazem parte do acervo peças de Buffalmacco , Andrea Bonaiuti , Antonio Veneziano , Spinello Aretino , Taddeo Gaddi , Piero de Puccio , Benozzo Gozzoli e outros.

Muralhas 

Uma das muralhas mais bem preservadas da Itália, as Muralhas de Pisa foram construídas em diferentes períodos da história – Império Romano, Idade Média e República de Pisa – afim de proteger a cidade de invasões.
Atualmente, alguns trechos da muralha podem ser visitados, como a Torre de Santa Maria, localizada bem ao lado do Camposanto. Se não estou enganado, a entrada custa 4 euros.

Lupa Capitolina

Bela escultura de bronze simbolizando a loba amamentando Rômulo e Remo (segundo o mito italiano, os fundadores de Roma). Está no jardim atrás da Torre de Pisa.

Angelo Caduto

A bela estátua do Anjo Caído foi instalada em 2012 em um jardim atrás da Torre de Pisa. É obra do artista polonês Igor Mitoraj.

Fontana dei Putti

Fonte em mármore construída no século XVII por Giovanni Cybei.

Igreja de San Giorgio ai Tedeschi

Banhos de Nero

Os Banhos de Nero (Bagni di Nerone em italiano) é um sítio arqueológico localizado perto da Porta de Lucca. Datadas do século I d.C., as ruínas desse edifício termal foram descobertas em 1881 por Clemente Lupi, que iniciou as escavações.

Atualmente, é o único monumento romano escavado na cidade.

Igreja de Carmelitani Scalzi

Igreja de San Giuseppe

Igreja de Sant’Anna

Piazza Martini della Libertá

Durante o período napoleônico, esse espaço era ocupado pelo mosteiro de San Lorenzo. Anos depois, o conjunto religioso foi demolido, dando lugar a essa bonita praça.

Igreja de Santa Catarina d’Alessandria

A igreja foi construída entre 1251 e 1326, ano em que a fachada da igreja foi concluída .
Nesta igreja também foi construída a capela dos Orlandi, uma família nobre e poderosa de Pisa. No interior é possível encontrar obras feitas por Andrea e Nino Pisano, Aurelio Lomi e Francesco Traini.

Igreja de San Zeno

Localizada onde no passado acreditava-se estar um anfiteatro romano, a Igreja de San Zeno começou a ser construída em 1029 em estilo românico e fazia parte de uma abadia. Já no século XV, um hospital foi anexado ao prédio.

Igreja de San Sisto

Piazza dei Cavalieri

É, depois da Piazza del Duomo, a praça mais famosa da cidade. Nos tempos antigos, representava o centro do poder civil, enquanto a partir da segunda metade do século XVI tornou-se a sede da Ordem dos Cavaleiros de Santo Stefano, encomendada pelo Grão-Duque Cosimo I de Médici .

Nela se encontram a Estátua de Cosimo de Médici, Palazzo della Carovana, Palazzo dell’Orologio, Igreja de San Rocco, Palazzo del Collegio Puteano, Palazzo del Consiglio dei Dodici, Edifício Canonica, Torre della Muda e a Igreja de Santo Stefano dei Cavalieri.

Igreja de Santo Stefano dei Cavalieri

Igreja de San Nicola

Construída em 1097, a igreja foi ampliada pelos agostinianos entre 1297 e 1313. Ela preserva em seu interior pinturas sobre madeira de Francesco Traini (Madonna com a criança, do século XIV) Maruscelli e Giovanni Bilivert (San Nicola salva Pisa da praga, do século XV), pinturas de  e esculturas de madeira dos séculos XIV e XV feitas por Giovanni Pisano , Nino Pisano e Francesco di Valdambrino.

Piazza Francesco Carrara

É uma das mais antigas praças da cidade. No centro, há um monumento em mármore branco dedicado a Ferdinando I de Médici .

Palazzo delle Vedove

O palácio, construído entre os séculos XII e XIV, foi usado pelas “viúvas” da Casa Medici . Duas passagens em corredores apoiados por um arco atravessam a rua e ligam o edifício com a Torre De Cantone, em seguida, através da própria Torre, com a Igreja de San Nicola, permitindo que os hóspedes do edifício possam ir à missa sem descer a rua.

Torre De Cantone

Igreja de San Frediano

Construída a partir de 1061, a igreja era anexada a um hospital para peregrinos necessitados. Desde 1999 tem sido a igreja universitária da cidade, cuidada pela Companhia de Jesus.

Piazza Dante Alighieri

É uma das mais arborizadas e agitadas praças do centro histórico. É cercada de belos edifícios.

Belo edifício na praça Dante

Piazza Garibaldi

Igreja de San Michele in Borgo

Essa igreja teve construção iniciada em 1016, com influências góticas. Em seu interior se encontra obras de Nino Pisano, Matteo Rosselli, Aurelio Lomi e Giuseppe Melani.
Até pouco tempo atrás, cinco sarcófagos romanos faziam parte da coleção da igreja, mas foram transferidos para o Camposanto.

Piazza Cairoli

Piazza Giuseppe Mazzini

Museo Nazionale di San Matteo

Maior e mais importante museu de arte de Pisa, o Museo Nazionale di San Matteo ocupa o antigo Convento Medieval de San Matteo, que durante o século XIX serviu de prisão. Ali instalado desde 1949, o acervo do museu incluí obras de artistas importantes como Francesco Traini, Simone Martini, Donatello, Guido Reni e Fra Angelico.

Igreja di San Spiridione

Ponte di Mezzo

A ponte Conte Ugolino, chamada di Mezzo, é uma das principais pontes sobre o Rio Arno. Fica localizada bem no centro da cidade antiga e é a principal ligação turística entre os dois lados do rio. Foi construída entre 1947 e 1950.

Corso Itália

Essa é a principal rua comercial de Pisa. Liga a estação ferroviária até o Rio Arno e é cheia de lojas renomadas, lanchonetes e cafés.

Igreja de Santa Maria del Carmine

Palácio Blu

É um dos mais importantes centros de exposições temporárias e atividades culturais da cidade.

Igreja de Santa Cristina

Igreja de Santa Maria della Spina

Essa pequena e curiosa igreja localizada logo depois da Ponte Solferino, ao lado do Rio Arno, segue o estilo gótico e é rica em detalhes. Foi construída entre 1230 e 1323 para abrigar um espinho (spina) da Coroa de Espinhos de Cristo, doada por um rico mercador de Pisa.

Igreja de San Vito e Ranieri

Igreja de San Paolo a Ripa d’Arno

Um dos maiores complexos religiosos de Pisa, a Igreja de San Paolo é a antiga catedral da cidade. Começou a ser construída em 925 e o convento em anexo em 1147. Tem projeto de Giovanni Pisano e afrescos de Buffalmacco e Turino Vanni.

Largo Marinai d’Italia

Arborizada praça no bairro de Santo Antônio, onde se localiza o Bastione Stampace (foto abaixo).

Rio Arno

O histórico Rio Arno, um dos mais importantes da Toscana, corta o centro histórico de Pisa em dois. Caminhe pelas ruas laterais do rio e admire as belas construções ao redor. A noite, as luzes refletidas nas águas do rio me fizeram arrepiar. 

Cittadella e Torre Guelfa

Ruínas da antiga cidadela de Pisa podem ser vistas as margens do rio Arno. No passado, essa área tinha grande importância militar e era uma das formas de proteger a cidade. Já no século XV, foi construída a Torre Guelfa, estrutura mais alta do complexo.

Parece muita coisa, não é mesmo? Mas a cidade é pequena e as atrações ficam próximas uma das outras e um dia é mais que suficiente para explora-la. Se tiver um dia a mais, inclua a bela cidade vizinha de Lucca no seu roteiro.

  • Se localize:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *