O que fazer em Três Lagoas-MS: 10 atrações na capital nacional da celulose

Terceira maior cidade do Mato Grosso do Sul, Três Lagoas além de ser um grande polo industrial e universitário, fica localizado em um importante entroncamento rodoviário e fluvial, o que ajudaram a trazer desenvolvimento para toda a região, principalmente no ramo da celulose, sendo considerada uma das maiores produtoras do mundo nessa área. Tida uma das portas de entrada para o pantanal sul-mato-grossenses, Três Lagoas, nos últimos anos, também passou a ser um interessante destino turístico, atraindo visitantes principalmente de São Paulo, estado que faz divisa com a cidade.

  • Informações práticas:

Nome: Três Lagoas
Estado: Mato Grosso do Sul
Fundação: 1915
População: 117 mil (2017) – 4° estado | 273° país
Gentílico:  três-lagoense
IDH (2010): 0.744 – 4° do estado entre 79 municípios
Distância até a capital estadual: 339 km.

  • O que fazer em Três Lagoas:

1°) Rio Paraná e Usina Hidrelétrica

Segundo maior rio da América do Sul, o rio Paraná nasce a partir do encontro dos rios Grande e Paranaíba e serve como fronteira entre os estados do Mato Grosso do Sul e São Paulo. Volumoso e com importante vida animal, o rio Paraná é atração e fonte de renda para moradores de várias cidades ao seu redor. Em Três Lagoas, em vários trechos do rio é possível pescar, andar de barco ou jet ski ou nadar a partir de um dos bancos de areia que se formam as margens do rio. Na divisa com a cidade paulista de Castilho, se ergue a imponente Usina Engenheiro Souza Dias, a terceira maior usina hidrelétrica do país.

2°) Ponte Francisco de Sá

A Ponte Francisco de Sá sobre o Rio Paraná, na região de Jupiá, serve como ligação ferroviária entre o extremo oeste do estado de São Paulo e Três Lagoas. Inaugurada em 1926 pela Ferrovia Noroeste do Brasil, foi o primeiro grande impulso de desenvolvimento para a cidade e atualmente é um dos seus maiores símbolos. Com 1024 metros de comprimento, atualmente está sendo construída uma ponte de concreto ao lado, afim de se fazer sua substituição definitivamente.

A ponte Francisco de Sá domina o horizonte

3°) Prainha do Jupiá

É no bairro de Jupiá que se localiza a prainha de Jupiá, a mais famosa área de lazer as margens do rio Paraná. Recentemente revitalizada, a praia tem alguns restaurantes, área para descanso e um pequeno banco de areia que lota aos finais de semana.

Estátua as margens da praia do Jupiá

4°) Igreja Matriz

A Igreja do Sagrado Coração de Jesus é a terceira igreja matriz construída na cidade. A atual construção começou na década de 50. Chama atenção principalmente pela sua simplicidade, sem alegorias ou ornamentações. Na cidade, a igreja curiosamente é comparada a um galpão. Fazendo uma pesquisa, descobri que em 2001 o poder público autorizou a demolição das torres laterais da igreja, dando seu aspecto atual.

Não é uma igreja bonita, mas tem grande valor simbólico para a cidade. Seu interior é bem amplo. Ao seu redor fica uma grande praça, com diversos bancos e vegetação. Tem também um cruzeiro em frente a matriz.

5°) Igreja de Santo Antônio

A famosa igrejinha de Santo Antônio é uma pequena construção histórica datada do início do século XX e que considero a mais bela obra arquitetônica de Três Lagoas. Foi oficialmente construída em 1914 por intermédio de um dos fundadores da cidade, Antonio Trajano.
Seu interior é rico em detalhes, com pinturas e imagens sacras. Curioso citar que Santo Antônio é o padroeiro de Três Lagos apesar dessa não ser a igreja matriz da cidade.
É cercada por um grande jardim super bem cuidado e que conta com uma fonte japonesa e vários bancos para descanso. A praça é super arborizada e dá um bonito contraste com a arquitetura da igrejinha. Infelizmente a praça é cercada por grades de proteção afim de evitar vandalismo na área, ou seja, nem sempre o visitante encontrará a praça liberada.

6°) Relógio Central

O famoso Relógio Central é talvez o maior símbolo de Três Lagoas. Construído entre 1936 e 1937 em um dos principais cruzamentos da cidade, Avenida Antonio Trajano com a rua Paranaíba. Construído a mando do então prefeito da cidade, Bruno Garcia, o relógio tem 10 metros de altura e segue a arquitetura Art Deco. Uma curiosidade é referente ao quarto relógio do monumento, que ao invés de ter a grafia IV tem IIII, o que causa muita intriga nos moradores na cidade.
Carinhosamente o relógio de Três Lagoas é chamado de O Senhor do Tempo.

7°) Lagoa Maior

A lagoa maior é a principal e mais famosa das três lagoas que deram nome a cidade e que se localizam próximas a região central. Altamente urbanizada, a área verde em torno da lagoa foi transformada em parque, com playground, bancos, pista de caminhada e academia ao ar livre. Localiza-se na Avenida Odair Rosa de Oliveira.

Lagoa maior

8°) Praça Senador Ramez Tebet

No início, a grande área verde se chamava Praça da Estação, por ficar bem em frente a uma antiga estação ferroviária. Logo em seguida, passou a se chamar Praça da Bandeira, nome do qual ainda é conhecida por boa parte da população. Apenas em 2006 que a praça passa a se chamar Ramez Tebet, em homenagem ao antigo senador sul-mato-grossense. Foi durante esse período que a praça passou por várias remodulações, que resultou no corte de várias árvores, retirada do famoso chafariz central e a construção de um grande palanque para eventos.

Monumento em homenagem ao ex-senador Ramez Tebet na praça de mesmo nome

9°) Cristo

Um dos maiores símbolos da cidade, o Cristo Redentor de Três Lagoas foi inaugurado em 13 de junho de 1992, durante a gestão do prefeito Miguel Jorge Tabox e possui mais de 15 metros de altura.  Obra da artista plástica corumbaense Izulina Gomes Xavier, o Cristo foi todo confeccionado no atelie da artista e depois montado no cruzamento das avenidas Ranulpho Marques Leal, e Olyntho Mancini.

10°) Rio Sucuriú

O rio Sucuriú é bem largo e por não ser poluído tem águas límpidas e extremamente calmas, ideais para banhos, desaguando no rio Paraná. Seu trecho mais famoso e procurado é no município de Três Lagoas, onde existe um grande fluxo de turismo rural. Um dos principais atrativos é a Pousada do Tucunaré, que fica em suas margens e que conta com uma excelente infraestrutura, com chalés, campos esportivos, mini parque aquático e um restaurante, que apesar de caro é bem concorrido, apesar de não ter muitas opções em seu cardápio.

Ainda no trecho próximo à pousada há um pequeno deck com vários jet-skis e barcos e uma longa faixa de areia branca e fina que é a famosa prainha da cidade. Lugar calmo e relaxante.
  • Se localize:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *